A criminalidade, muitas vezes, chega a patamares extremamente altos [VIDEO] e entender como essas coisas acontecem não é uma tarefa simples. Em Dourados, a 225 quilômetros de Cuiabá, capital do Mato Grosso, um menino flagrou o pai abusando da irmã, de apenas 5 anos de idade. O caso foi registrado no dia 5 passado.

O garoto contou o que viu para a mãe, esposa do acusado, que o denunciou para a polícia. Exames feitos na criança revelaram que os abusos eram cometidos há muito tempo devido às lesões nas partes íntimas da criança. O homem foi preso, mas, infelizmente, esses crimes são bastante comuns e não param.

Outro caso em Minas Gerais

Pelo contrário.

Em junho de 2017, uma mãe descobriu que o filho, de apenas 2s anos de idade, era abusado sexualmente pelo próprio pai. O caso aconteceu na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais.

O suspeito, que não teve o nome revelado, tem 39 anos [VIDEO]. A mãe descobriu tudo, após encontrar sangue na cueca do garoto. O menino, sentindo muitas dores, foi até a avó e disse que queria remédio, pois "meu bumbum está dodói". Preocupadas, mãe e avó questionaram ao garoto como tudo teria acontecido e, em detalhes, o menino explicou como o seu pai teria cometido o estupro.

Mãe e avô veem sangue na cueca de menino de 2 anos e descobrem estupro praticado pelo pai

Os pais do menino não moram juntos. Por isso, as autoridades policiais acreditam na possibilidade de que tenha acontecido durante o final de semana.

A mãe, que tem apenas 27 anos, não pensou duas vezes e procurou a polícia. Ela informou que o garoto, como determinou a juíza da separação do casal, passou o final de semana com o pai. Ao voltar para casa, estava com os ferimentos em suas partes íntimas.

Menino abusado pelo próprio pai toma remédios para evitar HIV e outras doenças

O garoto, por sua vez, passou por uma bateria de exames em uma UPA ( Unidade de Pronto Atendimento) da cidade onde mora. Em outro hospital, ele tomou remédios para evitar que possa contrair doenças sexualmente transmissíveis. Além do relato da criança, os exames físicos feitos pelos médicos constataram que ele realmente estava com machucados nas partes íntimas.

Menino que foi molestado pelo pai urina na calça ao ouvir sem nome

Na época, o pai do menino foi localizado e negou o crime. Como não houve flagrante, não foi detido. Ele compareceu ao HPS para exames, que apontaram que o homem é portador de sífilis. Por isso, o menino foi encaminhado para tratamento especializado.

A Polícia Militar informou que foi até a casa da mulher, mas não encontrou a cueca da criança, que estaria suja de sangue. A bisavó havia lavado a peça por desconhecimento de que aquilo poderia ser usado como prova contra o abusador do seu neto.

Um dos policiais chegou a gravar um vídeo com o menino. A criança, que é muito pequena, repetiu exatamente o relato da avó e da mãe. Durante o depoimento, o garotinho acabou urinando duas vezes na calças. Ambas as situações ocorreram quando ele ouviu o nome do pai, o que mostra um sinal de pavor da criança.