Câmeras de segurança de um hotel da capital paulista flagraram o exato momento em que um homem é executado na frente do local. As imagens, que foram divulgadas como os vigilantes acompanham no monitor, também mostram os hóspedes entrando em pânico quando ouvem os tiros. A intenção dos suspeitos era executar um membro da facção criminosa PCC. O crime foi registrado ainda na noite da última quinta-feira (22) e logo depois as imagens do circuito interno foram divulgadas pelas autoridades.

O vídeo tem quase um minuto e mostra uma movimentação normal na frente do hotel e também na recepção. No entanto, de repente, a execução pode ser conferida. Praticamente ao mesmo tempo, com o barulho dos disparos, as pessoas que estavam ao redor correm para trás do balcão da recepção e outras simplesmente correm. Nas imagens, pode-se perceber também que uma mulher fica caída no que parece ser a porta do local, enquanto a vítima, um homem de 32 anos, está caído ao lado do carro do lado de fora.

O morto foi identificado como Wagner da Silva. Logo foi descoberto que ele também estava envolvido com o mundo do crime.

A vítima do ataque, que era conhecido como Waguinho, foi identificado como um dos principais traficantes do litoral paulista. Em sua ficha, constavam acusações por roubos de barcos de luxo e também pelo envolvimento na morte de um oficial. Os disparos contra o criminoso foram feitos com fuzil.

A ação acabou ferindo duas mulheres inocentes, que estavam apenas hospedadas nas instalações. Uma delas tem 53 anos e a outra tem 28 anos. As duas foram encaminhadas para um hospital e passam bem. Os ferimentos não foram graves.

Polícia investiga o caso

A polícia segue investigando o caso. O que se sabe é que o traficante poderia ter feito algo de errado com o PCC e ter sido executado pelos próprios companheiros de crime.

Os oficiais ainda revelaram que o homem também é suspeito de participar do assassinato de outros membros da facção criminosa. Mas, ao mesmo tempo, se lembra a guerra entre grupos criminosos que acontece em todo país. Por conta disso, essa teoria também não é descartada.

As informações foram obtidas por mensagens interceptadas dentro de uma prisão, onde estão membros do PCC. Os presidiários comentavam que o Waguinho sabia o que tinha acontecido com os dois membros mortos, que estariam roubando dinheiro da facção.

Mesmo estando na frente do hotel, o estabelecimento fez questão de informar que o traficante não estava hospedado lá. Ainda não foi esclarecido o que ele fazia na frente do local. Abaixo você confere o vídeo que mostra a reação dos hóspedes:

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo