Alguns crimes que acontecem no Brasil chamam a atenção pela forma como tudo aconteceu. [VIDEO] O pastor Alexandre de Souza e Silva, aos 47 anos, foi preso por matar e ocultar o cadáver de sua amante, a pastora Ailsa Regina Gonzaga, de quarenta anos de idade. O crime aconteceu na capital de Goiás, a cidade de Goiânia. O religioso acabou confessando a ação criminosa. [VIDEO] O Ministério Público de Goiás está investigando o caso e acusa o pastor por ocultar o corpo de sua amante. O assunto tomou conta de mídia e agora a investigação é para tentar conseguir dar os próximos passos diante do crime.

Pastor evangélico é preso após confessar matar pastora no estado de Goiás. Ministério Público fala em feminicídio

O homem tinha um relacionamento às escondidas com Ailsa Regina.

A pastora não queria mais nada com o acusado, ma,s mesmo assim, ele decidiu assassinar a amante que estava junto dele durante tanto tempo. O Religioso contou que fez tudo isso com um único intuito, o da vingança. O caso está sendo apurado pelo promotor Marcelo Franco de Assis Costa. Ele assina a denúncia contra o religioso. A situação pode piorar ainda mais a vida de Alexandre. Marcelo fala que ao dar o seu depoimento, o pastor mostrou completo desprezo pelo fato de sua amante ser uma mulher. Por isso, ao crime que ele cometeu pode ter o agravante do chamado feminicídio.

Pastor Alexandre Silva confessa assassinato de pastora Ailsa Gonzaga, em Goiás

O crime aconteceu na Zona Rural e teve repercussão em todo o território nacional. O delegado responsável pelo caso, Valdemir Pereira, titular da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic), relatou no inquérito que o acusado e a vítima mantiveram um relacionamento amoroso por mais de um ano.

No entanto, a pastora evangélica acabou descobrindo que Alexandre Silva era casado. Isso culminou em uma grande briga entre eles, até que houve a separação.

Pastor que assassinou pastora não aceitou rejeição, diz polícia

Para o delegado, um dos motivos do crime é o fato do religioso não gostar de se sentir rejeitado. Por isso, como uma espécie de lição, ele decidiu acabar matando a mulher. Questionado sobre algum arrependimento, o religioso disse que não e surpreendeu ao mostrar sua frieza diante de tudo. Fiéis dos dois pastores que mantinham um relacionamento ficaram tristes com as informações. Algumas outras pessoas pediram forte punição diante do caso, que tomou conta do noticiário.

Após matar a amante, o pastor contou à sua esposa e ainda disse "Me vinguei"