Um policial militar foi preso por estuprar jovens. O flagrante ocorreu no bairro São José, em Paulínia, interior do estado de São Paulo, quando ele se preparava para atacar mais uma vítima.

Segundo as informações divulgadas pela Polícia, um homem estava em Ford Fiesta preto no município, quando avistou uma jovem de 16 anos, sozinha. Ao perceber isso, o homem encostou o carro e foi atrás da adolescente. Ele a abordou, pegou pelos braços e disse para não gritar e entrar no carro.

Diante disso, a jovem se assustou e começou a lutar com o agressor.

A vítima conseguiu fugir das mãos do acusado e correu até encontrar uma viatura da Guarda Municipal. Em primeiro momento, a vítima relatou que tinha sido alvo de uma tentativa de abusos sexuais e deu a descrição do homem para os guardas.

Em seguida, houve uma intensa busca para tentar localizar o acusado. Após alguns minutos de patrulhamento, os guardas encontraram o suspeito e pediram para encostar o veículo para que uma abordagem pudesse ser feita. O homem não atendeu ao pedido e iniciou uma fuga, atingindo a velocidade aproximada de 180 km/h.

Em um determinado momento de perseguição, o acusado tentou bater no carro dos guardas na tentativa de fugir da abordagem. Quando chegou ao distrito de Betel, o motorista acabou perdendo o controle do Ford Fiesta preto e bateu em um poste.

Em seguida, os guardas municipais prenderam o homem acusado de tentativa de estupro, quando descobriram que tratava de um policial militar. Logo em seguida, o comandante da Polícia Militar na cidade, Rafael Cambuí, foi acionado e passou a acompanhar a ocorrência.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia

Já preso, o homem acusado foi identificado como Isaias Pereira da Silva Junior, de 31 anos. Segundo algumas informações da Polícia Civil, dois abusos sexuais parecidos com já haviam sido registrados anteriormente, com as vítimas tendo 18 e 19 anos idade. Eles foram à delegacia e identificaram o soldado da PM como o autor dos abusos. Até o momento, o policial continua preso.

Repercussão nas redes sociais

Algumas pessoas que estão acompanhando o caso disseram que ficaram sem acreditar quando viram a notícia.

Muitos dizem que confiam na verdadeira Polícia Militar, mas estão com medo depois dessa notícia.

Em um comentário, uma pessoa disse: ''PM sendo PM. São todos farinha do mesmo saco''. Muitas pessoas questionaram a ação do policial militar e pedem que a justiça seja feita nesse caso.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo