Esse é o tipo de ato que a Justiça poderia até entender como defesa da honra da família. É que um policial acabou fazendo vingança com as próprias mãos e matou um homem com 30 tiros que teria abusado de sua filha.

Tudo começa quando a menina, filha de um policial civil, de 18 anos, decide baixar um aplicativo de namoro a distância e se dispõe a encontrar outras pessoas. Como quem usa este tipo aplicativo nunca sabe quem está do outro lado, ela acabou se dando mal e conhecendo um traficante. Um determinado dia, ela decidiu se encontrar com seu affair do aplicativo e o pior aconteceu. Segundo informações do jornal Globo, o homem que ela conheceu acabou a abusando sexualmente.

O fato aconteceu em um bairro próximo a São Luís, capital do Maranhão.

Abusador filmou os atos

Para piorar a situação da moça, quando ela foi abusada o estuprador ainda filmou a relação sabe-se lá com qual objetivo. O vídeo acabou caindo nas redes sociais e logo conhecidos da menina de 18 anos avisaram a ela que havia um vídeo no WhatsApp onde a vítima poderia ser ela.

Como a jovem não havia dito nada a seus pais sobre o abuso, seu pai, que é policial, quando soube, ficou em choque.

Como o vídeo estava circulando entre cidadãos da cidade de São Luís, não tardou para que o pai recebesse as imagens. Ele logo viu que se tratava de sua filha e que se tratava também de abusos sexuais. Imediatamente, o pai chama a filha que confirma ser ela a vítima e o pai não pensou duas vezes.

Policial civil, não demorou muito para que ele identificasse o marginal que era traficante e já tinha ficha na polícia.

O policial foi até a casa do traficante e vendo que ele estava desarmado começou a espancá-lo. Durante a surra, ele lembrou do estupro e disse que a filha seria a dele.

Policial extermina traficante estuprador com 30 tiros

Depois de levar uma bela surra, o pai ainda dá uma lição no bandido: ''Já que você gosta tanto de gravar vídeos, também vou fazer o meu'', disse. Depois ele amarrou o homem, ligou a câmera e com a ajuda de um comparsa detonou o homem com cerca de 30 tiros.

Vizinhos chamaram a polícia e o socorro, mas já era tarde. O homem foi identificado como Jadson Ribeiro, de 22 anos. Ele já tinha uma longa ficha criminal. Longa mesmo, com #Crimes desde estupro a tráfico.

O policial, #Guilherme de Oliveira, foi detido. Ele parece fazer parte de um grupo de extermínio da região, mas esta informação não foi confirmada.

Mais notícias bizarras

Neném de 8 meses é violado por parente e tem órgãos dilacerados: 'Estrilava' [VIDEO]

Mãe que revelou que amamenta e transa ao mesmo tempo recebe pior castigo [VIDEO] #Policial Assassino