Uma viatura policial invadiu um posto de gasolinas. O fato ocorreu na noite deste domingo (4), em Salvador.

Segundo algumas informações, a viatura estava fazendo uma patrulha de rotina na Avenida São Rafael, quando avistaram um veículo com alguns homens suspeitos. Em seguida, a guarnição se aproximou dos elementos e pediram para os mesmos encostarem o veículo, para que eles pudessem fazer uma averiguação.

Diate desse pedido, os elementos se recusaram a parar o veículo e empreenderam fuga pela Avenida Paralela em direção à orla . Os policias foram atrás. Em um determinado momento, um dos ocupantes do veículo, sacou uma arma e efetuou diversos disparos contra os militares, com intenção de atingir algum policial.

Quando os elementos estavam no Jardim Alah, visualizaram uma base móvel da Polícia Militar e também atiraram. Nenhum policial foi atingido.

Quando chegou na avenida Octávio Mangabeira, o policial que conduzia a viatura, acabou perdendo o controle do veículo ao tentar fazer uma curva fechada. Em seguida, ele acabou invadindo um posto de gasolina e colidiram com uma bomba de combustíveis. Na hora da batida, a viatura começou a pegar fogo. Os policiais militares da 39° Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Boca do Rio) chegaram a tempo e conseguiram socorrer os companheiros de farda. Em seguida, eles foram conduzidos para um Hospital da Bahia. Todos possaram por alguns exames e já se encontram bem.

Uma viatura do Corpo de Bombeiros foi acionada para conter as chamas no local. Quando os bombeiros chegaram, tiveram algumas dificuldades para controlar as chamas, mas no final, tudo correu bem. Uma outra viatura da polícia militar tentou ir atrás dos suspeitos, mas ninguém foi localizado.

A Polícia Civil está dando um apoio nesse caso, e já pegaram algumas imagens de câmeras de segurança próxima a região para tentar identificar o veículo que os elementos estavam usando.

Até o fechamento dessa matéria, nenhuma novidade foi apresentada.

Violência

Cresce o número de assaltos e roubos em Salvador. Isso é recorrente pois o estado não está investindo na área da Segurança Pública. Diante disso, os criminosos se aproveitam dessa fragilidade e fazem o que bem querem. Quase todos os dias, pessoas vão até as Delegacias registrar um boletim de ocorrência dizendo que foram vítimas de algum tipo de crime.

''Eu já fui assaltada duas vezes nesse ano de 2018. Não aguento mais'', comentou uma mulher através das redes sociais.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!