Um homem acabou tentando fugir da penitenciária onde estava. O caso foi registrado na última segunda-feira (12), no sul da Bahia. Segundo informações, alguns agentes prisionais estavam fazendo um patrulhamento do lado de fora da penitenciária e perceberam o momento que um preso tentava escapar. Ele acabou ficando entalado com metade do corpo do lado de fora e outra do lado de dentro do presídio. Diante disso, algum funcionário gravou toda a cena.

Após ficar alguns minutos preso, o detento conseguiu sair e pulou de uma altura de três metros.

Ele acabou sendo identificado como Elington Pimentel, de 25 anos. Durante a fuga, o elemento acabou ficando ferido, onde foi conduzido para um Hospital de Ilhéus. Ele foi atendido e depois retornou para a penitenciária de onde havia tentado fugir.

Situação carcerária no Brasil

Atualmente, a situação de algumas penitenciárias brasileiras são deveras críticas. Grande parte dos detentos são obrigados a conviver amontoados, por conta das superlotações nas celas. Além disso, alguns convivem com detentos que são doentes.

Na maioria das penitenciárias existe uma base médica, para que os presidiários possam fazer a sua inspeção de rotina.

Como a maioria das cadeias está lotada, não há estrutura para todos serem atendidos pelos médicos. Muitos se encontram com doenças graves, como câncer e Aids. Essas doenças precisam de um acompanhamento médico de rotina, pois os detentos podem morrer.

Com todos esses problemas, algumas penitenciárias estão passando por adversidades ainda maiores, que é, principalmente, a falta de alimentos.

Todas as cadeias do país recebem uma cota de alimentos necessários para distribuir aos encarcerados. Como as cadeias estão lotadas, alguns detentos acabam não se alimentando bem. Outro problema que acontece nas penitenciárias é a falta de itens básicos, como escova de dentes, fio dental, papel higiênico e sabonete.

Reclamação

Muitos parentes de presidiários também reclamam da falta de atenção que os agentes prisionais dão aos detentos. Alguns familiares também reclamam do tratamento que eles recebem durante o dia de visita.

Segundo reclamações coletadas, os agentes penitenciários revistam todos os alimentos levados pelos parentes, na tentativa de evitar que alguém leve algum objeto ilegal para dentro do presídio, como celulares, drogas e até mesmo armas brancas, que muitas vezes são usadas para iniciar uma rebelião.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo