Um jovem paulista perdeu a vida [VIDEO] em um momento de festa por pura fatalidade. Lucas Antônio Lacerda da Silva, de 22 anos, estava participando do #Carnaval do bloco Acadêmicos do Baixo Augusto, na rua Consolação, em São Paulo, quando decidiu pular uma grade para se juntar à multidão nas ruas. A decisão não foi a melhor e no momento em que ele foi ultrapassar a barreira de segurança, escorregou. Por isso, tentou segurar em um poste de energia elétrica e foi eletrocutado ao tentar se pendurar na estrutura de metal. Uma equipe de salvamento ainda tentou fazer massagem cardíaca, mas não adiantou.

Um vídeo de uma cinegrafista amadora flagrou o momento da fatalidade.

A gravação, feita em time-lapse, tem um pouco mais de 30 segundos e mostra quando o jovem tenta pular a grade e quando cai no chão, já eletrocutado. Conforme testemunhas, ele escorregou e ficou grudado com uma das mãos na estrutura de metal do poste. O caso aconteceu exatamente na esquina das ruas Consolação e Matias Aires.

Um garçom de um restaurante próximo ao local comentou com a imprensa que uma equipamento de salvamento foi acionada. Os profissionais tentaram realizar uma massagem cardíaca na vítima. Após o incidente, o corpo do rapaz foi levado para um hospital. A equipe teria conseguido reanimar Lucas em duas ocasiões: na rua e no transporte para a unidade de saúde.

Amigos e familiares de Lucas estão revoltados com a estrutura da cidade de São Paulo. Alguns questionaram como é possível uma pessoa simplesmente ser eletrocutada ao encostar em um poste que fica desprotegido, no meio da rua.

"Um jovem de 22 anos morre ao encostar em um poste durante o bloco de carnaval em São Paulo [VIDEO]. Que m**da de cidade é essa? Descanse, primo".

O que indigna ainda mais é que Lucas estava tendo um momento de alegria, comemorando o Carnaval com amigos.

A Santa Casa de Misericórdia afirma que o jovem deu entrada como vítima de choque elétrico em via pública. O jovem deu entrada no hospital já com uma parada cardiorrespiratória. Não resistindo, o óbito foi constatado por volta das 19 horas. A polícia paulista comentou que já começou a investigar o caso. Os responsáveis pelo evento serão chamados para prestar depoimento. Além disso, é aguardada a perícia técnica para esclarecimentos.

A Eletropaulo apenas afirmou que a descarga de elétrica partiu de um poste de iluminação pública. Por conta disso, a empresa não teria como realizar alguma ação técnica.

A empresa responsável pela instalação, a Dream Factory, afirma que irá colaborar com a investigação, mas que se pronunciará apenas quando a causa da morte for confirmada.

A Companhia de Engenharia de Tráfego esclareceu que as câmeras instaladas no poste semafórico não pertencem à companhia e não recebeu nenhum pedido de autorização para a instalação das mesmas.

#Acidente