A Igreja Universal do Reino de Deus divulgou um levantamento dos seus Programas sociais que ampararam 9 milhões de pessoas no Brasil e 2 milhões de pessoas no exterior, em 2017. Ela mantém dez programas sociais que prestam auxílio para mulheres, jovens, idosos, encarcerados, viciados, moradores de rua e pessoas abaixo da linha da pobreza.

No ano passado, foram promovidos 176 mil eventos, doados 722 mil peças de roupas, 215 mil cestas básicas, 1,7 milhão de refeições, 597 mil livros e 3 milhões de informativos, no Brasil e em outros 82 países.

Atrás das grades

Em 2017, o programa social Universal nos Presídios levou para mais de 500 mil presos cursos, entre eles pintura e revestimento em paredes, eletricidade predial, informática, alfabetização e artesanato.

Eles receberam, ainda, atendimentos nas áreas de saúde, jurídico e estética.

Já o grupo Universal Socioeducativo Brasil amparou 27 mil jovens que cumprem medidas socioeducativas. Para que eles sejam ressocializados, os voluntários promovem aulas onde eles aprendem uma profissão e atividades esportivas que estimulam a disciplina, interação e colaboração entre os menores.

Auxílio aos mais necessitados

Os voluntários dos programas Anjos da Madrugada e A Gente da Comunidade acolhem moradores em situação de rua e pessoas de baixa renda. No ano passado, 26 mil pessoas desabrigadas receberam refeições, roupas e mantas.

Em bairros da periferia, aproximadamente 1 milhão de pessoas participaram de ações sociais com serviços gratuitos de várias especialidades médicas, advogados, massagistas, cabeleireiros e manicures.

Atendimento a todas as idades

Em 2017, aproximadamente 2 milhões de idosos foram beneficiados pelo programa social Calebe. Os voluntários promoveram várias atividades como ginástica, passeios, cursos de artesanato, informática e alfabetização.

A Força Jovem Universal atendeu 3 milhões de adolescentes com eventos de teatro, música, dança de rua, esportes e palestras sobre automutilação, suicídio, drogas e bullying.

Ainda no ano passado, 350 mil pessoas adictas em álcool ou outras drogas procuraram ajuda no programa social Vício Tem Cura. Tanto os viciados como as famílias deles participaram de reuniões, palestras e caravanas.

Para as mulheres vitimadas pela violência familiar encontraram apoio no Raabe. Com o grupo, elas passaram por orientações e aulas que resgatam e fortalecem a dignidade da mulher.

O grupo Escola de Mães prestou assistência para 74 mil pais que buscaram orientações de como superar as dificuldades de criar seus filhos diante dos desafios da atualidade, como as novas tecnologias que expõem os jovens a riscos sociais intensos. O programa social promoveu para pais e filhos sessões de cinema, piqueniques e passeios.

Não perca a nossa página no Facebook!