Um dos crimes mais impactantes do Brasil foi a morte da menina Isabella Nardoni. [VIDEO]Ela faleceu em 2008, caindo de um prédio de grande luxo da grande São Paulo. O caso tomou conta de todo o país. Algumas pessoas ficaram chocadas com tudo o que ocorreu. [VIDEO] Ninguém entendeu como as coisas ocorreram e, mais tarde, descobriu-se que tudo tinha sido cometido pelo pai da garota, Alexandre Nardoni, e pela madrasta, Ana Carolina Jatobá. Após dez anos de todo o acontecimento, muita gente falou sobre o assunto e Ana Carolina Oliveira deu também seu depoimento. Em entrevista sobre o assunto, ela surpreendeu ao falar sobre o falecimento da filha.

Ana Carolina Oliveira, mãe de Isabella, conta como está e o que viu da morte da filha

Oliveira falou sobre o tema e isso acabou surpreendendo muita gente. Ela contou que acha que o tempo faz com que a dor acabe diminuindo. No entanto, o dia a dia continua sendo de saudades da filha. A dor, apesar de menos forte, segundo Ana, continua dolorida. Ela revelou que nunca vai conseguir esquecer o assassinato da filha. Ela revelou que sofre hoje muito menos do que o que quando aconteceu o crime, mas que não quer que a morte de #Isabella Nardoni fique impune.

Ana Carolina divide dor de dez anos após morte da filha

Ana, que hoje tem um outro filho, lembra do falecimento da filha, que marcou todo o território brasileiro. Nardoni era carinhosa e tudo o que aconteceu naqueles tempos serviram para ajudar a sentir que algo mais ameno ocorresse.

Ana contou ao portal de notícias G1, da Globo, que é óbvio que ela sofre, mas que tenta seguir o seu caminho.

Casal Nardoni mobilizou atenção de toda a mídia em crime ainda famosa

A menina Isabella tinha 5 anos quando foi jogada do sexto andar do Edifício London, onde o pai, Alexandre Nardoni, e a madrasta, Anna Carolina Jatobá, moravam, na Vila Guilherme, em São Paulo. Televisões de todo o país, na época, cobriram o caso. O que ocorreu com a menina mobilizou muitas atenções e os veículos fizeram reconstituições, pressionando as autoridades a darem um rápido fim no caso.

O pai da menina acabou sendo condenado a mais de trinta anos de prisão. Enquanto isso, a madrasta de Isabella foi condenada a mais de vinte e seis anos de detenção. O próximo passo dos dois é entrar em liberdade provisória. Entender todos os procedimentos para isso já causaram enorme revolta em todo o território brasileiro. Alguns acham um absurdo essa segunda chance ao casal que matou a menina. #crime bárbaro