Infelizmente, mais um caso de violência ganhou as manchetes dos principais jornais do Brasil. Um baile, na Vila Cruzeiro, no bairro da Penha, localizado na Zona Norte do Rio de Janeiro. durante a madrugada de domingo (11), terminou em uma grande confusão. De acordo com o portal de notícias online do jornal 'Extra', os presentes no 'Baile da Gaiola entraram em pânico quando começou um tiroteio e saíram em disparada, provocando o caos e deixando dezenas de vítimas.

Efeito manada

As pessoas se assustaram com o som dos tiros e começaram a correr em todas as direções, provocando o efeito manada. Esse é um termo usado para descrever situações em que indivíduos em grupo reagem todos da mesma forma, embora não exista direção planejada.

Ou seja, no momento do pânico, as pessoas saem em disparada e no meio do tumulto podem ocorrer diversos desastres, como serem pisoteadas, feridas acabar até morrendo.

Vítimas

Pelo menos 77 pessoas ficaram feridas, a maioria foi atendida no Hospital Estadual Getúlio Vargas, com ferimentos leves. Quatro pessoas continuam internadas e o estado de saúde destes pacientes é considerado estável, porém não há previsão de alta.

Segundo os comandos do 16ºBPM (Olaria) e da UPP Vila Cruzeiro, a polícia não foi acionada para conter a confusão. Porém, nesta manhã, o batalhão foi notificado sobre o que houve, além de muito tumulto e vandalismo em várias estações do BRT. Cadeiras e catracas foram destruídas.

Blitz

Testemunhas disseram que o baile estava acontecendo de maneira tranquila, até que ouviram o barulho dos tiros. Segundo uma pessoa que frequenta o baile, estava acontecendo uma blitz da polícia. Um motorista resolveu furar o cerco policial e um agente teria disparado um tiro para o alto, causando desespero e confusão.

A polícia já deu seu parecer e afirma que não houve nenhuma ação próxima ao local.

Violência no Rio de Janeiro

A cidade do Rio de Janeiro vive uma rotina extremamente violenta. O crime organizado fez da sociedade carioca refém do medo. As constantes guerras entre facções rivais que disputam ponto de tráfico de drogas deixam as comunidades sob o fogo cruzado.

No ano de 2017, mais 100 policias morreram, deixando vários órfãos, viúvas e mães inconsoláveis. O Rio de Janeiro está passando por uma intervenção federal em que as Forças Armadas estão responsáveis pela segurança do estado.

Veja o vídeo da confusão no Baile funk carioca:

Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!