No dia 15/3, aconteceu o primeiro desfile Miss Elegância, no Conjunto Penal Lemos de Brito, em Salvador (BA). O evento foi realizado pelo programa social Universal nos Presídios (UNP) em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março.

Antes do evento, 28 detentas receberam, de profissionais voluntários, tratamentos de beleza como massoterapia, corte de cabelo e penteado, manicure, limpeza de pele e maquiagem.

As participantes do concurso desfilaram em trajes a rigor e esporte casual e foram analisadas por uma comissão técnica que avaliou elegância, postura e beleza.

A primeira classificada foi Marília, de 24 anos. Ela recebeu a faixa de miss, coroa, troféu e buquê.

“Eu nunca me senti tão valorizada. Jamais imaginaria que seria tão bem aceita como hoje”, afirmou Marília.

Outras duas detentas, classificadas em segundo e terceiro lugar, receberam troféu e buquê. As demais participantes ganharam kits de higiene pessoal.

“A UNP-Bahia vem desenvolvendo iniciativas como esta, que visam tratar não somente a parte espiritual, mas também o lado emocional destas mulheres que outrora estiveram no mundo do crime.

Hoje, elas têm a oportunidade de começar uma nova história”, explicou Marcio Silva, responsável pela UNP na Bahia.

O evento contou, ainda, com uma palestra sobre os direitos da mulher com a vereadora de Salvador, Ireuda Silva (PRB), para as 101 presas da Unidade.

Para Ireuda Silva, as ações da UNP ajudam a presa a se sentir mais valorizada e incentivada a voltar para a sociedade com novas atitudes.

“Muitas mulheres vão parar na cadeia por ajudar o companheiro no crime, e lá acabam sendo abandonadas pela família.

Ter um momento como este faz com que a detenta se enxergue de forma positiva e se sinta motivada a reconstruir a sua vida depois de cumprir a pena. E eu não poderia deixar de oferecer minha contribuição neste momento tão especial, pois a minha missão é lutar pelo nosso povo, é lutar pela mulher”, comentou a vereadora.

Sobre a UNP

A UNP existe há mais de 30 anos e desenvolve trabalhos em 1.299 unidades prisionais em todo o Brasil. Mais de 500 mil detentos e os familiares deles, agentes penitenciários e demais funcionários recebem amparo do grupo.

O programa social oferece cursos profissionalizantes, atendimento médico, odontológico e jurídico, cafés da manhã na porta das unidades para os familiares que visitam os presos, cestas básicas, livros e informativos. O objetivo é ressocializar os detentos. Com o conhecimento adquirido nos cursos, palestras e reuniões, quando livres, podem se reintegrar à família e à sociedade, diminuindo, assim, o índice de criminalidade.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo