Os policiais do Batalhão de Operações Especial Policial (Bope) do Rio de Janeiro irão ganhar alguns veículos blindados fornecidos pelo Exército brasileiro. As viaturas doadas para os policiais são do modelo Urutu, projeto que foi realizado na década de 1980 e de fabricação brasileira.

Os veículos já foram revisados e irão ser utilizados para auxiliar o trabalho dos policiais durante operações em comunidades do Rio de Janeiro. Ainda não há informações de quantos blindados irão ser doados.

Publicidade
Publicidade

Um evento realizado nessa terça-feira (20), no Rio, contou com a participação do general Braga Netto, que é o interventor da área de segurança no estado. No evento, diversos fabricantes de produtos bélicos fizeram a doação de mais de 100 fuzis e 100 mil munições de calibre 446, que serão utilizados pelos policiais miliares.

Os armamentos doados têm aumentar o arsenal dos policiais militares, que estão utilizando alguns armamentos em más condições.

Sobre essa doação, o coronel Roberto Itamar, o porta-voz do Gabinete de Intervenção Federal (GIF), se pronunciou. ''Esses fuzis doados são mundialmente consagrados no termo de utilização. Até o fim do mês também anunciaremos o conserto dos blindados da Polícia Militar'', afirmou o militar.

Também nessa terça-feira, o presidente Michel Temer aproveitou para se pronunciar sobre a intervenção federal que está acontecendo no estado. Segundo o depoimento dele, mais de 1 bilhão de reais serão usados na intervenção.

Publicidade

Por que está acontecendo uma intervenção no Rio?

A intervenção federal aconteceu após o governador do estado, Luiz Fernando Pezão (MDB), relatar que a cidade estava em situação crítica. Michel Temer decidiu que a solução para combater a criminalidade na cidade seria colocar homens das Forças Armadas nas ruas, mas isso não está dando muito certo.

Os militares estão a cerca de 30 dias espalhados pelas ruas do Rio, mas algumas pessoas informaram que a sensação de insegurança continua sendo a mesma.

Por outro lado, há quem afirme que a presença dos militares nas ruas é fundamental para intimidar a ação criminosa dos bandidos.

Esse caso gera uma certa discussão entre a população carioca, pelo fato de algumas pessoas concordarem com a presença de militares nas ruas, enquanto outras dizem que isso não estaria dando resultados. Os militares estarão reforçando o patrulhamento na cidade até o final do ano, que é o período para o estado se levantar financeiramente.

Publicidade

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo