Um homem [VIDEO] foi assassinado friamente enquanto dormia. O caso foi registrado na manhã da última quinta-feira (8), em Iranduba, que fica a 27 quilômetros de distância de Manaus, capital do Amazonas.

Informações apontaram que o traficante [VIDEO], identificado apenas como Alexsandro, que era bastante conhecido como ''Sandrinho'', estava dormindo em sua residência no bairro de Morada do Sol, em Iranduba. Durante o sono, ele foi vítima de um crime bastante bárbaro.

Alguns homens armados invadiram a residência do traficante sem que ele percebesse e, ainda dormindo, foi executado com dois tiros na cabeça. Depois dos disparos realizados, os envolvidos na ação empreenderam fuga, sem deixar nenhuma pista no local do crime.

Alguns moradores acordaram com os disparos de armas de fogo e perceberam que os tiros tinham sido realizados na casa de ''Sandrinho''. Diante disso, algumas pessoas acionaram a Central da Polícia Militar, relatando tudo o que tinha acontecido.

Algumas viaturas policiais que estavam próximas à residência do traficante se deslocando para o endereço informado, para que a denúncia pudesse ser apurada. Quando os militares chegaram, perceberam que a vítima já estava sem vida.

Próximo ao corpo estavam cápsulas de balas possivelmente disparadas pelos autores do crime. Os policiais envolvidos na ocorrência solicitaram uma equipe do Instituto Médico Legal (IML), para que o corpo pudesse ser removido do local. Os técnicos de necropsia informaram por meio de notas que o corpo tinha perfurações de tiros.

Segundo o laudo preliminar, o criminoso foi atingido com dois disparos na cabeça e no peito.

“Sandrinho” era acusado de vários assassinatos e era foragido da Justiça. Porém, segundo os policiais, a morte está ligada a crime passional. Até o fechamento desse artigo não havia mais informações sobre o caso.

Quem era o criminoso morto?

Segundo algumas informações dos policiais militares envolvidos na ocorrência, o criminoso era bastante conhecido pela polícia pelo fato de cometer diversos assassinatos na região.

''Durante uma abordagem, Sandrinho chegou a trocar tiros com a nossa equipe quando tentávamos capturá-lo'', informou um policial que preferiu não se identificar. O 31° Distrito Integrado da Polícia (DIP) assumiu as investigações desse caso, na tentativa de localizar os possíveis autores dos disparos que matou o traficante. Até o momento, ninguém foi localizado.