Um agente penitenciário foi condenado a quatro anos e oito meses após espancar um presidiário que estava no presídio de Santo Antônio do Descoberto (GO), a 180 km de distância de Goiânia. O vídeo foi registrado em 2010, mas o caso foi julgado recentemente.

O funcionário foi identificado como Kallil Araújo da Silva, que foi condenado pelo juiz José Augusto de Melo Silva, titular da Vara Criminal da comarca. Nas imagens gravadas por algum outro funcionário, mostra o exato momento que Kallil agride um apenado com diversos socos e pontapés, sem deixar a vítima se defender das agressões.

Por conta dos fortes socos, o presidiário chegou a desmaiar algumas vezes, mas isso não foi empecilho para o agente penitenciário, que continuou agredindo o preso. Depois das agressões, a vítima ficou com diversas marcas de espancamentos espalhadas pelo corpo. Ainda não se teve informações se o apenado recebeu um atendimento médico após as agressões.

O crime foi considerado como tortura, disposta na Lei nº 9.455/97. “Pelo conjunto probatório, a conduta do acusado teve como motivação fazer sofrer a vítima, ao que parece por um misto de prazer e ódio''.

Sobre esse caso, ainda não foi descoberto por que esse agente penitenciário agrediu o detento.

Vídeo

Essas imagens foram registradas em 2010, mas até agora toma uma enorme repercussão em todas as redes sociais. Muitas pessoas que acompanharam o caso, ficaram impressionadas com a atitude cruel do agente penitenciário com o detento. Muitos creditam que ele deve pagar criminalmente por um caso como esse, pelo fato dele espancar um detento indefeso, que já estava pagando pelos seus crimes cometidos.

Por outro lado, uma boa quantidade de pessoas comentaram que esse é o tratamento que os apenados merecem receber. Esse fato gera muita polêmica nas redes sociais, por se tratar de algo bastante incomum de acontecer. Até o momento, muitas pessoas estão trocando farpas através dos comentários do vídeo.

Na época, diversas emissoras de televisão comentaram o caso, pelo fato do agente penitenciário não cumprir com as normais legais.

Crimes em presídios brasileiros

Muitos crimes ocorrem semanalmente em alguma penitenciária. Na maioria das vezes, essas agressões parte dos próprios agentes penitenciários, que deveriam cuidar dos apenados. Além disso, os detentos são obrigados a conviver com a superlotação ao lado de rivais de facção. Diante disso, muitas brigas ocorrem dentro dos presídios, podendo causar a morte.

Não perca a nossa página no Facebook!