Com cerca de 26 horas depois de o juiz federal Sergio Moro ter determinado sua prisão, o ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva se entregou à Polícia Federal. O fato aconteceu na tarde deste sábado (7), depois que o ex-sindicalista participou da missa em memória a sua mulher e ex-primeira-dama do Brasil, Marisa Letícia, que morreu quando Lula saiu da sede do Sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo do Campo, dirigindo-se aos policiais federais que se encontravam com viaturas no local.

O ex-presidente Lula havia tentado se entregar por volta das 16h58, entrando num carro de cor prata, mas seus companheiros de caminhada não deixaram o veículo avançar. O ex-metalúrgico, então retornou à sede do Sindicato, de onde saiu novamente a pé, encontrando-se com os agentes da PF, que o conduziram para a sede da instituição na Zona Oeste no bairro da Lapa.

Após ser examinado no corpo de delito Lula voa para Curitiba

Nesse local, o ex-presidente passou por exames de corpo de delito e foi de transportado num avião da PF para o Aeroporto de Congonhas-São Paulo, onde um outro transporte aéreo da Corporação aguardava para levá-lo à sede da PF em Curitiba - Paraná.

Lula, que havia sido condenado pelo juiz Sergio Moro a 9 anos e meio de prisão no contexto da Operação Lava Jato que investigou situações do apartamento Triplex no Guarujá, teve sua condenação reafirmada em segunda instância pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da Quarta Região (TRF-4) e aumentada para 12 anos e um mês de reclusão. Advogados de defesa do ex- metalúrgico entraram com recursos em diversas instâncias jurídicas, mas as decisões resultaram infrutíferas.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lula

Dirigindo-se aos simpatizantes em cima de um palanque, Lula, que chegou a Curitiba por volta das 22h30, e que por determinação do juiz Sergio Moro está ocupando uma cela individual de 15 metros, com banheiro privativo e longe de outros presos da Lava Jato, explicou a todos que iria se entregar para não dizerem que ele estava foragido. Na decisão, Moro considerou a relevância da função presidencial de Lula, garantindo a ele a cela diferenciada das demais.

Segundo a assessoria do político, desde a quinta-feira, Lula havia decidido que se entregaria após a participação na missa ocorrida neste sábado, marcando aniversário de sua esposa e ex-primeira-dama, Marisa Letícia, que se viva fosse estaria completando 68 anos de idade. Politicamente conhecida como dona Marisa Letícia, a mulher de Lula morreu dia 3 de fevereiro de 2017, no Hospital Sírio Libanês.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo