Mais um policial morreu durante uma tentativa de assalto no Rio de Janeiro. O caso foi registrado na madrugada desta segunda-feira (2), próximo ao posto de gasolina na Estrada Intendente Magalhães, altura de Campinho.

De acordo com algumas informações sobre o caso, o policial, identificado como Marcílio Ferreira, estava acompanhado de sua esposa abastecendo o seu veículo. Alguns indivíduos abordaram o policial para tentar roubar o seu carro, mas perceberam que ele estava armado. Diante disso, os indivíduos acabaram entrando em luta corporal com o policial, que acabou tendo a sua pistola roubada.

Os indivíduos ainda chegaram a realizar diversos disparos contra o militar. Após o fato, os indivíduos empreenderam fuga do local. A esposa do policial chegou a pedir uma ambulância, para que o seu marido pudesse receber os primeiros atendimentos médicos, mas o militar morreu antes de dar entrada no Hospital Carlos Chagas. Ainda no local do crime, algumas guarnições policiais começaram a fazer buscas na localidade.

Alguns policiais perceberam a atitude suspeita de alguns elementos que estavam dentro de um táxi e descobriram que eles tinham envolvimento na morte do militar.

Os indivíduos que estavam dentro do veículo ainda tentaram dispensar a arma que foi utilizada para matar o policial.

Os policiais prenderam os três assaltantes e encaminharam os mesmos para uma Delegacia da região, para que as medidas cabíveis pudessem ser tomadas. Até o fechamento dessa matéria, as identidades dos envolvidos no crime não foram reveladas. A Polícia Civil está investigando o caso para saber se os criminosos tinham praticado outros crimes naquela região.

No momento, esse foi o 31° policial militar morto no Estado do Rio de Janeiro. Em todo ano passado, pouco mais de 150 policiais foram vítimas de criminosos.

Facebook

Uma página chamada ''Rio de Nojeira'', com quase 1 milhão de curtidas, noticiou o ocorrido, lamentando a morte do policial que foi morto de uma forma bastante cruel e bárbara. Até o momento, a publicação tem pouco mais de mil curtidas e diversos comentários.

Muitas pessoas que acompanham o ocorrido ficaram impressionadas com tamanha violência que está acontecendo no Rio de Janeiro. Muitos afirmam que os envolvidos no crime deveriam ficar eternamente presos, pelo fato deles cometerem um crime contra autoridades policiais. O PM deixou seis filhos.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!