Um homem acabou perdendo a vida após apontar uma arma de fogo em direção a um tenente da polícia militar. O caso foi registrado na noite deste último domingo (8) em Guarujá, que fica localizado no Estado de São Paulo.

O homem que foi identificado como José Teixeira Sobrinho, de 60 anos, dirigia um veículo da marca Citroen c3 da cor branca, por volta das 19h00. Durante um determinado momento, o homem percebeu a presença de algumas viaturas da polícia militar ao redor do seu veículo. Com medo de acontecer algo, o homem acelerou o veículo em alta velocidade, pensando que tinha despistado os policiais.

Depois de alguns minutos, o elemento foi surpreendido com uma viatura da policia militar fechando uma das ruas de passagem. Sem tem para onde fugir, os policiais pediram para que o homem saísse do veículo com as mãos para cima, mas não foi isso que aconteceu. Ao invés do elemento acatar o pedido feito pela guarnição, o mesmo sacou uma pistola que estava no interior do seu automóvel e apontou em direção a um tenente da polícia militar que estava dando apoio na operação.

Como forma de reação, o policial também sacou a pistola e efetuou diversos disparos contra o indivíduo, que acabou sendo alvejado por três disparos de arma de fogo e caiu no chão.

Os policiais perceberam que o infrator estava inconsciente e resolveram encaminhar o mesmo para uma unidade hospitalar da região, mas o homem não resistiu aos ferimentos e morreu.

De acordo com algumas informações sobre o fato, José estava portando uma pistola sem autorização da justiça, que havia sido furtada no ano de 2013. Além da arma, o automóvel também foi recolhido, para que uma perícia mais detalhada pudesse ser realizada.

O tenente que reagiu e matou José, já prestou depoimento pelo caso, mas não irá responder por homicídio. O delegado responsável pelo caso entendeu que o policial estava correndo risco de vida, por isso foi obrigado a reagir.

Prisão

José era um velho conhecido da polícia, pelo fato dele cometer um crime em na década de 90.

Segundo algumas informações, o indivíduo teria invadido a residência de um doleiro, em Guarujá, que acabou resultando na morte do dono do imóvel, de um filho dele e do parente do criminoso.

A polícia conseguiu localizar todos os envolvidos no crime. José acabou sendo condenado a mais de 30 anos de prisão. Além desse crime, o homem possuía outras diversas passagens pela polícia pelos crimes de homicídio.

Não perca a nossa página no Facebook!