Dois homens morreram após trocarem tiros com uma guarnição da Polícia Militar no Rio de Janeiro. O caso foi registrado no final da noite dessa terça-feira (3) na Lagoa, que fica localizada na Zona Sul do Rio.

De acordo informações repassadas pela própria PM, seis homens estavam em dois veículos na Fonte da Saudade, com intenção de realizarem alguns assaltos a residências da localidade. Policiais militares que passavam na hora durante a ronda ostensiva perceberam uma movimentação estranha dos veículos dos suspeitos e acionaram a sirene na intenção de interceptar os ocupantes dos carros.

Diante disso, eles acabaram reagindo, atirando na direção dos policiais, que revidaram. O confronto durou alguns minutos e resultou na morte de dois suspeitos. Os demais suspeitos conseguiram empreender fuga do local.

Viaturas da Polícia Militar chegaram a fazer um patrulhamento na localidade, mas os suspeitos já haviam fugidos. Durante o confronto, nenhuma pessoa foi atingida por bala perdida.

No local do crime, os policiais militares apreenderam uma pistola, dois revólveres e duas granadas.

Um dos carros que ficou no local também foi apreendido, pois era de procedência duvidosa. A área do crime teve que ser isolada para que nenhum curioso pudesse atrapalhar o trabalho dos policiais.

Até o momento, nenhum dos suspeitos que morreu no confronto teve a identidade revelada. Nenhuma novidade foi apresentada até o fechamento deste artigo.

Rio de Janeiro

Atualmente, o Estado do Rio de Janeiro está sendo muito mal visto pelo mundo inteiro pelo fato de viver situações de grande violência diariamente.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Diante disso, muitos turistas deixam de visitar o Rio.

A violência está tão grande que o governador Luiz Fernando Pezão (MDB) fez um apelo para o presidente do Brasil, Michel Temer, para que fosse decretada intervenção federal na segurança pública e as Forças Armadas pudessem patrulhar as ruas. Até o momento, depois de 40 dias que os militares estão nas ruas, a criminalidade ainda continua aumentando.

Alguns cariocas não gostaram da decisão de colocar homens das Forças Armadas nas ruas, pois isso é um trabalho da Polícia Militar. Muitos acreditam que a PM deveria ser mais equipada e estruturada para que os policiais pudessem combater a criminalidade com segurança. Até o momento, não há informações se haverá um novo concurso para a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo