A dentista Delzuite Ribeiro de Macêdo, de São Raimundo Nonato, no Piauí ganhou destaque nos meios de comunicação locais. E não por uma boa razão. Delzuite está sendo acusada de crime de racismo contra um bebê. A #denúncia gerou um boletim de ocorrência, realizado na própria cidade, que fica a cerca de 522 km de Teresina e foi feita por Thaiane Neves, colega de profissão de Delzuite e mãe da criança.

Juntamente com o B.O a mãe do bebê anexou como provas publicações feitas no Facebook de Delzuite, que já recebeu outras sete denúncias por crime de racismo. Segundo a advogada Cynthia Verena, responsável pelo caso, a dentista provavelmente será presa.

Em um dos prints anexado ao B.O, Delzuite refere-se à outra dentista como uma ''doutorinha baixa''. Diz que a mesma ''saiu da senzala mas a senzala não saiu dela''. Delzuite diz que não se interessa por pessoas que não ''chegarão ao seu tom de pele'' e que não se considera preconceituosa por não querer misturar seu sangue com o de gente ''colorida'', nas palavras dela. Ela afirma que, apesar disso, abraça e beija seus ''amigos de outras cores'' e que só não deseja misturar seu sangue com o deles.

Na continuação da mensagem ela fala do próprio filho, dizendo que ele sim é uma criança linda. Ele descreve o garoto como branquinho e com lindos cílios [VIDEO] e diz que ela e o marido concordam que ele é lindo ,pois ''não teria como nascer mais branco''. Desta vez ela sequer mede as palavras e arremata: '' não misturo meu sangue com m****!''

A dentista ainda diz que não adianta as pessoas pintarem o cabelo para fingir-se de brancas ou loiras, já que seus cromossomos as ''condenam''.

Ela se orgulha em repetir, mais de uma vez, que o marido tem bom gosto em só casar-se com mulheres brancas, incluindo ela.

Ela ainda insinua que a pessoa a quem a ''indireta'' se refere, no caso a mãe da vítima citada, casou-se por meio de um golpe da barriga, enquanto ela, por outro lado, era rica e acolheu o marido em tempos de necessidade.

Para a delegada, as publicações confirmam o crime de racismo, já que atingem toda uma raça [VIDEO]. Ela afirma que tomará as medidas cabíveis para que Delzuite, que não está mais na cidade, seja presa.

Emanuel de Castro, marido de Thaiane Neves, conta que esta não é a primeira vez que sua família é alvo de ofensas e ameaças por parte de Delzuite Ribeiro.

Ele relata que sua esposa estava com a filha nos braços na poltrona caseira do carro quando Delzuite jogou uma tesoura contra as duas e que, por sorte, ele conseguiu fechar o vidro a tempo.

Naquele mesmo dia, à noite, foi que a dentista realizou as postagem preconceituosas no Facebook. Emanuel e Thaiane entrou com um processo de racismo e tentativa de homicídio contra Delzuite.

#Preconceito #racista