A Polícia está investigando um crime que aconteceu na sexta-feira (27). Na ocasião, um homem foi preso acusado de ter assassinado a esposa com cerca de 25 golpes de faca por não aceitar o fim do relacionamento. O acusado de ter cometido o crime tem 43 anos, e trabalhava como desossador. Para a polícia ele é o principal suspeito de ter matado a ex-esposa, de 33 anos, na frente das filhas da vítima uma de e 5 a 6 anos e outra de 9 a 10 anos. De acordo com a polícia, os filhos da mulher foram quem pediu ajuda para os vizinhos.

O crime bárbaro aconteceu na cidade de Sidrolândia, cerca de 64 quilômetros de Campo Grande. Segundo relatos do delegado Carlos Trevelin, que está à frente das investigações, o acusado usou a faca do trabalho para cometer o crime. Carlos disse que a maioria dos golpes de faca acertaram as costas, pernas e peito da vítima. Após cometer o crime, o suspeito foi até uma delegacia da cidade e se entregou para a polícia. Em depoimento o homem disse que era apaixonado pela vítima e não aceitava o fim do casamento.

As primeiras investigações da polícia, apontaram que o casal estava juntos a pelo menos 3 anos, porém não tinham filhos, somente as filhas da vítima que moravam junto.

Vizinhos prestaram depoimento e relataram que o suspeito era uma pessoa muito briguenta, acrescentado que já presenciaram cerca de 4 brigas entre o casal. Porém, não havia nenhuma queixa contro a acusado. Carlos disse que a vítima não queria morar mais com o homem e no momento que ela pediu a separação houve uma discussão e o acusado desferiu o primeiro golpe de faca na vítima.

O pai do desossador, que também mora na mesma casa tentou impedir o crime, mas não teve sucesso e a vítima foi esfaqueada várias vezes.

O socorro foi acionado relatando o caso, porém quando os socorristas chegaram ao local a vítima já estava morta. Segundo relatos repassados pelo IML, a mulher levou cerca de 18 facadas nas costas. O homem já foi preso uma vez no ano de 2011 por roubo. O caso continua sendo investigado.

Outro crime contra mulher

Uma mulher de 24 anos foi esfaqueada até a morte no começo deste ano, por recusar proposta de casamento.

O crime foi registrado na cidade de Moosapet, em Hyderabad. A vítima foi identificada como B Janaki e é nativa de Srikakulam e costumava trabalhar como vendedora em um dos ramos da cadeia de supermercados D-Mart. O incidente ocorreu quando a vítima estava sozinha em sua casa alugada.

O acusado, que foi identificado como Anand, veio encontrá-la na ausência de seus colegas de quarto. Anand invadiu sua casa, após o que a dupla entrou em uma discussão acalorada. A conversa tomou um rumo violento e o primeiro esfaqueou Janaki com uma faca até a morte. Anand foi preso e também confessou ter matado Janaki

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!