Um assassinato foi registrado na noite dessa terça-feira (24). Na ocasião, uma adolescente foi morta pelo ex-marido dentro de uma escola na cidade de Machadinho do Oeste, em Rondônia. O suspeito de ter cometido crime foi identificado como Cristiano Fernandes, de 24 anos.

Para as autoridades locais, ele é o principal suspeito de ter invadido a escola pública e matado a ex-esposa, identificada como Leandra Stéfany Farias Ribeiro, de apenas 15 anos. O homem foi preso em flagrante por um policial à paisana no momento que tentava fugiu do local.

Homem esfaqueia a ex-esposa durante discussão

Segundo informações da imprensa local, por volta das 20 horas, Fernandes foi até a escola onde a adolescente estudava na tentativa de reatar o relacionamento. Porém, logo os ânimos se alteraram e começaram uma discussão.

O ex-marido ficou revoltado e desferiu sete golpes de canivete na adolescente. Em seguida, tentou fugir do local, mas foi preso por um policial que passava pelo local no momento do crime.

O socorro foi acionado, e a jovem ainda foi levada com vida para uma unidade médica na região, mas acabou morrendo assim que deu entrada no pronto-socorro.

A Polícia foi acionada e o suspeito foi preso e levado para uma delegacia da cidade.

Fernandes prestou depoimento e em seguida foi levado para a cadeia de Machadinho do Oeste, onde ficará à disposição da Justiça.

Outro caso de violência contra mulher

Uma mulher no Irã foi agredida violentamente por não cobrir a cabeça adequadamente. Em um vídeo compartilhado nas redes sociais, uma mulher e um homem próximos de uma outra que usa um lenço vermelho.

O vídeo foi compartilhado por um jornalista iraniano, Masih Alinejad. As imagens foram gravadas secretamente por um espectador . Nas imagens, a mulher empurra por trás a que está com um lenço vermelho durante uma conversa acalorada.

Segundos depois, duas outras mulheres de preto aparecem e começam a agarrar e gritar com a mulher. Eles se tornam cada vez mais violentos em relação à vítima, que é ouvida gritando, enquanto o abuso continua.

A mulher com lenço vermelho é vista mais tarde deitada no chão, chorando de dor, sem o lenço de cabeça e rodeada por uma grande multidão. O vídeo também foi postado em um grupo do Facebook que destaca casos de abuso.

Em uma descrição das filmagens, os ativistas escreveram: "Esta mulher é espancada violentamente pela polícia da moralidade como punição por seu hijab insuficiente. E eles nos dizem que o hijab é uma pequena questão." A imprensa local relatou que as autoridades iranianas estão investigando o caso.

Não perca a nossa página no Facebook!