Um assassinato bárbaro foi registrado por volta das 6 horas de domingo (1º). Na ocasião, uma mulher foi morta por um desconhecido com seis tiros na cabeça na frente de colegas em um posto de combustíveis. A vítima foi identificada pelas autoridades locais como Ariane Suelen Ribeiro, de 28 anos. O crime aconteceu em posto localizado na Avenida Fiorelli Peccicacco, em Perus, na Zona Norte de São Paulo.

O assassinato foi registrado por uma câmera de segurança do estabelecimento comercial.

Publicidade
Publicidade

Conforme informações repassadas pela Polícia, a vítima estava com amigos conversando e tomando cerveja quando foi chamada por um homem para conversar em particular. Porém, durante a conversa, ele puxou uma arma de fogo e efetuou disparos na vítima, que caiu no chão. De acordo com uma testemunha, mesmo com a jovem no chão, o suspeito efetuou mais disparo na cabeça de Ariane.

Após cometer o crime, o homem fugiu do local, tomando rumo ignorado. A polícia foi acionada relatando que uma mulher havia sido baleada em um posto de combustíveis.

Publicidade

Quando os policiais chegaram ao local, a jovem estava caída no chão. Ariane foi socorrida às pressas e levada para uma unidade médica. Porém, devido às gravidades dos ferimentos, não resistiu e morreu assim que deu entrada no hospital.

O corpo da jovem foi levado par o IML (Instituto Médico Legal) de São Paulo, onde passou por exames necessários para o caso. Logo após, ficou à disposição dos familiares. A polícia fez uma ronda foi feita na região atrás do acusado, mas não foi encontrado. Um celular foi apreendido na cena do crime. A polícia abriu inquérito para investigar o assassinato.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Outro caso semelhante

Os promotores argumentaram na terça-feira (3) que um homem de Utah (Estados Unidos) forçou uma adolescente a se ajoelhar e ver o namorado ser esfaqueado. Em seguida, a jovem teve a garganta cortada. Os corpos foram jogados em uma mina. O suspeito foi identificado como Jerrod Baum, de 41 anos, de Mammoth, cidade no Nordeste do condado de Juab, Utah.

De acordo com documentos judiciais, Baum supostamente forçou Otteson Brelynne, de 17 anos, a assistir enquanto espancava e esfaqueava o namorado Riley Powell, de 18 anos, até a morte.

Baum matou o casal apenas alguns momentos depois de transmitir bons votos a ele, pois acreditava que Otteson e Powell estavam esperando um bebê.

No entanto, mais tarde foi esclarecido que Otteson não estava grávida no momento da morte. O casal desapareceu em 2 de janeiro de Eureka, cidade no condado de Juab, Utah, e seus corpos foram descobertos quase três meses depois, em 28 de março, em uma mina deserta, a aproximadamente 120 quilômetros ao sul de Salt Lake City.

Publicidade

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo