A Polícia Civil está investigando um assassinato que ocorreu na tarde dessa segunda-feira (23). Na ocasião, uma mulher foi morta a tiros dentro da residência que morava na cidade de Curvelo, em Minas Gerais. O suspeito de ter cometido o crime é o ex-companheiro da vítima que, segundo vizinhos, não aceitava o fim do relacionamento.

A mulher foi identificada como Elida Cássia, de 43 anos. O acusado, que não teve o nome revelado, está foragido. Segundo informações da polícia, o suspeito invadiu a casa da ex e efetuou vários disparos de arma de fogo pela janela de um dos quartos.

Cerca de três tiros acertaram a mulher, dois no pescoço e um na cabeça. O acusado, após cometer o crime, fugiu, tomando rumo ignorado. Conforme relatos, a vítima já havia registrado várias queixas contra o acusado por violência doméstica. Porém, não havia medidas restritivas que o impediam de chegar próximo dela. Após ouvirem os tiros, os vizinhos acionaram a polícia relatando o caso.

Cássia foi socorrida ainda com vida e levada para uma unidade médica de Curvelo, mas, devido à gravidade dos ferimentos, acabou morrendo assim de deu entrada no hospital.

A polícia fez uma ronda na região, mas o acusado não foi localizado.

O caso está sendo investigado. Até o fechamento deste artigo, o autor do crime ainda não havia sido preso. A arma usada no crime não foi encontrada.

Outro crime contra uma mulher

Uma mulher foi supostamente morta pelo pai, irmão e tio em um caso de assassinato por honra. O crime ocorreu na região de Manjã Ocidental, no distrito de Gujrat, no Paquistão, de acordo com relatos da mídia local. Inicialmente, a família da mulher, identificada como Sana Cheema, de 26 anos, disse que ela morreu em um acidente e a enterraram na área de West Mangowal, mas depois de publicações em redes sociais, a polícia começou a investigação e descobriu que ela foi assassinada.

Após a investigação, um oficial de polícia do distrito de Gujrat disse que o pai da vítima, Ghulam Mustafa, queria que a filha se casasse com alguém da família, enquanto ela queria se casar na Itália.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia

O pai, junto com um filho, Adnan Mustafa, e seu irmão, Mazhar Iqbal, planejaram e mataram Sana. A polícia registrou um caso contra três suspeitos, mas eles ainda não foram presos.

Desde 2002, a vítima morava na Itália e deveria retornar ao país em 19 de abril. Ela foi morta um dia antes de partir. "A vítima trabalhava como instrutora na Itália, enquanto o irmão trabalhava como vereador eleito do distrito no Paquistão", disse o jornal paquistanês The Tribune, citando uma fonte.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo