Um homem morreu após ser acusado pela namorada de ter abusado de sua filha. O caso foi registrado na tarde de quinta-feira passada (6) em um bairro da Zona Norte de Manaus, capital do Amazonas.

De acordo com informações repassada pela polícia, um casal discutindo estava em uma avenida. Durante a briga, a mulher começou a gritar que o homem havia abusado sexualmente da sua filha. Algumas pessoas que passavam no local escutaram o que a mulher havia falado e foram ver o que estava acontecendo. Novamente, a mulher voltou a dizer que havia descoberto que ele havia abusado da filha.

Sem deixar o homem se explicar, diversas pessoas se uniram e começaram a sessão de espancamento com socos, chutes e pauladas. A agressão durou alguns minutos. Durante o ataque, uma guarnição da Polícia Militar percebeu o que estava acontecendo e foi até o local para conter os ânimos. Ainda com vida, o homem chegou a desmentir o que a companheira havia dito.

Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou rapidamente ao local para socorrer o acusado, mas ele não resistiu aos ferimentos causados pelas agressões e morreu.

Segundo informações, o homem foi encontrado em frente a uma academia de musculação com a perna direita quebrada, perna esquerda com bastante ferimentos, hematomas nos braços e na cabeça.

Como esse caso é recente, a polícia ainda não conseguiu localizar os envolvidos nas agressões. Provavelmente, a mulher que fez a acusação será ouvida em uma delegacia para que possa esclarecer todas as acusações. A menina que foi abusado pelo homem deverá passar por uma avaliação médica, para identificar se sofreu algum abuso.

O corpo de José Jadson Pinheiro da Silva, 33 anos, passou por exames no Instituto Médico Legal (IML) e foi liberado para os familiares realizarem o sepultamento. Até o fechamento deste artigo, a polícia não apresentou nenhuma informação nova sobre o fato. As investigações ainda continuam sendo realizadas. O caso é investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros, (DEHS).

Homicídio

Se a polícia conseguir identificar algum dos envolvidos no linchamento, a pessoa irá responder pelo crime de homicídio doloso, podendo pegar até 30 anos de prisão, podendo ter a diminuição da pena em caso de bom comportamento na cadeia. Agressões a acusados de abusos sexuais são comuns pelo fato das pessoas não admitirem esse tipo de crime.

Não perca a nossa página no Facebook!