Cerca de 20 aprisionados tiveram as suas vidas interrompidas após os mesmos tentarem fugir de uma penitenciária localizada no Complexo Prisional de Santa Izabel, na região metropolitana de Belém.

Uma tremenda confusão se instaurou na penitenciária, onde diversos detentos aproveitaram a confusão para tentar fugir do local, mas foram impedidos pelos agentes penitenciários, que no primeiro momento, usaram bombas de gás lacrimogênio, mas não estava dando certo. Diante disso, o uso das armas letais acabaram sendo utilizadas, resultando em 20 detentos mortos.

De acordo com algumas pesquisas, a penitenciária é a maior da região, onde acolhe pouco mais de 6 mil internos. Sobre esse caso, um inquérito foi aberto, para tentar investigar as ações feitas pelos agentes penitenciários. Até o fechamento dessa matéria, nenhum interno que morreu tiveram a identidade revelada. O caso ainda está sendo investigado pela polícia de Belém.

As imagens estão repercutindo bastante nas redes sociais, pela forma cruel que os presos morreram ao tentarem escapar do presídio.

Até o momento, as imagens têm mais de 25 mil acessos, 2 mil curtidas e pouco mais de 100 comentários.

Boa parte das pessoas que acompanharam as imagens, informaram que os agentes penitenciários agiram de forma totalmente errada e despreparada. Muito afirmam que em casos como esse, o certo seria utilizar armas não letais, como spray de pimento, bomba de gás lacrimogênio e outros artefatos, que não pudessem ferir os envolvidos no caso.

Por outro lado, algumas pessoas comentaram que os agentes penitenciários agiram corretamente, pelo fato dos presos estarem descumprindo as normais do presídio.

Alguns detentos também chegaram a gravar imagens de dentro da penitenciária, mostrando o resultando do confronto entre os internos e os agentes penitenciários. Até o momento, esse vídeo está dando o que falar, pelo fato de algumas pessoas se posicionarem a favor e outras contra.

Complexo Penitenciário de Santa Izabel

O complexo penitenciário sempre teve um histórico de confusões por parte dos internos, mas nunca chegou a esse estado. De acordo com algumas informações, essa atitude estava sendo planejada durante algum tempo.

No ano passado, a penitenciária registrou mais de 10 rebeliões, onde a maioria dos internos pediam melhorias no local, como a limpeza das celas e outras coisas. Na maioria das vezes, esses pedidos não eram realizados.

Não perca a nossa página no Facebook!