Um adolescente perdeu a vida após tentar realizar um assalto acompanhado de um comparsa. Ele ainda chegou a ser levado para uma unidade médica de Manaus, capital do Amazonas, onde ocorreu a tentativa de roubo, mas não resistiu ao ferimento causado pelos tiro.

De acordo com informações repassadas pela polícia, uma dupla estava em uma motocicleta preta, da marca Honda Fan 125. Os dois homens estavam próximo da comunidade Grande Vitória, na Zona Leste de Manaus, pretendendo realizar alguns assaltos.

Por volta das 22h30 da quinta-feira passada (5), a dupla de criminosos avistou um homem aparentemente inofensivo e resolveu realizar um assalto.

Quando os acusados se aproximaram da vítima para realizar o roubo, acabaram sendo surpreendidos pelo fato da vítima estar portando uma arma de fogo. Sem pensar duas vezes, o homem, que não teve a identidade revelada, reagiu e efetuou diversos disparos de arma de fogo em direção aos assaltantes, que acabaram sendo baleados. Depois de fato, o homem empreendeu fuga do local.

Alguns moradores escutaram os disparos e acionaram os policiais militares da 4° Companhia Interativa Comunitária (Cicom). Quando os PMs chegaram ao local informado, encontraram os rapazes caídos no asfalto. Diante disso, uma equipe médica foi solicitada ao local para que os acusados pudessem receber os atendimentos médicos necessários.

Quando os socorristas chegaram, perceberam que os adolescentes estavam gravemente feridos e foi necessário encaminhá-los até um hospital da região.

Um dos indivíduos que foi identificado como C.A.R., de 16 anos, chegou ao hospital já sem vida. O adolescente levou disparo de arma de fogo na cabeça.

O outro assaltante que foi identificado como Adenilson Fernandes Rodrigues, de 22 anos, que ainda está sob avaliação médica. No local do crime, os policiais conseguiram apreender três aparelhos celulares e uma arma artesanal calibre 12 que era utilizada pela dupla para cometer roubos na localidade.

Todo o material foi apreendido e levado para uma Central de Flagrantes, para que o delegado responsável pudesse prosseguir com a ocorrência. O corpo do acusado morto havia sido encaminhado para uma unidade do Instituto Médico Legal (IML) para que fossem feitos os exames necessários e os familiares pudessem fazer o reconhecimento.

Após isso, o corpo foi liberado para a realização do funeral. Até o fechamento deste artigo não havia novas informações sobre o caso.

Não perca a nossa página no Facebook!