No final da manhã desta sexta-feira (4), equipes do Corpo de Bombeiros localizaram um corpo dentre os escombros do edifício Wilton Paes de Almeida, que desabou na madrugada da última terça-feira (1º), após pegar fogo, provocado por um curto-circuito no quinto andar, conforme relatou moradores, versão ratificada pelas autoridades. Ao todo, os bombeiros buscam por seis pessoas desaparecidas, uma vez que familiares de mais duas pessoas relataram que não conseguiram fazer contato com elas.

A suspeita é que essa primeira pessoa encontrada seja o morador Ricardo, que estava sendo resgatado no momento que o prédio ruiu, porém o corpo de bombeiros ainda crê que seja prematuro cravar que se trata realmente dele.

"Não posso afirmar ainda que é o Ricardo, mas a possibilidade é bastante grande", disse o coronel Max Mena. De acordo com informação publicada pelo G1, uma perna foi localizada e o restante do corpo ainda segue soterrado. Para evitar que imagens fossem feitas, uma tenda azul foi estendida em cima do local onde se concentra o resgate.

As buscas no local onde foi encontrado o corpo começaram ainda na tarde de ontem, quando por volta das 14 horas, a cadela Vasty indicou um sinal de vítima. Após 22 horas de trabalho manual, as equipes descobriram que ali havia uma pessoa.

Ainda segundo Mena, a retirada da pessoa será feita de uma forma que garanta a “dignidade do corpo”. O Corpo de Bombeiros acredita que a retirada de todo o material levará ainda mais uma semana. Os trabalho de resgate seguirá até chegar ao segundo subsolo, onde também haviam moradores, mas as chances de ter alguma vítima lá é remota.

Sobe para seis o número de desaparecidos

Até esta quinta-feira (3), o Corpo de Bombeiros trabalhava com a hipótese de haver quatro pessoas desaparecida nos escombros.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia

Além de Ricardo, a moradora Selma e seus dois filhos gêmeos também não haviam sido localizados. No entanto, parentes e amigos disseram que um casal, cujos nomes são Eva Barbosa Silveira e Walmir Souza Santos, também não tinha dado notícias e eles acreditam que estejam lá. Eles moravam no oitavo andar do prédio.

“Eu penso que ela está aí, porque eu deixei ela aí”, disse a filha de Eva, que afirmou já ter procurado pela mãe em hospitais, mas não a encontrou.

De acordo com as autoridades, o incêndio começou no quinto andar e foi provocado por um curto-circuito em uma tomada, onde estavam ligados uma televisão, uma geladeira e um forno micro-ondas.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo