Um caminhoneiro foi atingido na cabeça por um tiro de arma de fogo durante Manifestação em trecho da rodovia federal BR-101, no estado do Espírito Santo, nesse domingo, 27. A vítima participava de protesto e tentava convencer outros motoristas a aderirem à greve dos caminhoneiros.

Um jovem agricultor que passava de caminhonete pelo local se irritou e disparou contra os manifestantes. Um dos tiros atingiu a cabeça do caminhoneiro que buscava novas adesões. A vítima foi levada ao hospital, recebeu atendimento médico e já está fora de perigo.

A bala ficou alojada na cabeça.

A confusão que resultou no tiro aconteceu na noite desse domingo (27), na BR-101, no trecho que liga os municípios de Cariacica e Santa Leopoldina, na Grande Vitória (ES). De acordo com informações da Polícia, o caminhoneiro, que prefere não ser identificado por medo de represálias, participava dos protestos e conversava com outros caminhoneiros na tentativa de conseguir convencê-los a aderirem à greve nacional e paralisarem as atividades.

Assim como outros colegas de profissão, ele seguia caminhando pela rodovia em busca de novas adesões.

Em um determinado momento, o caminhoneiro pediu a atenção de agricultores que passavam pelo local. Foi atendido.

O caminhão que levava os agricultores parou e o caminhoneiro começou a pedir que todos o ajudassem na manifestação. Ocorre que, ainda de acordo com a polícia, o motorista de caminhonete que vinha logo atrás começou a buzinar pedido passagem.

O grevista seguiu em direção ao caminhão menor para conversar com o motorista e pedir que também participasse dos protesto. Um jovem de apenas 19 anos, que estava dentro do veículo, sacou um revólver e atirou quatro vezes contra os manifestantes.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia Política

Um dos projéteis acertou a cabeça do caminhoneiro.

Fernando Braum estava com o pai dentro do veículo e teria irritado-se com a abordagem dos grevistas. O motorista baleado disse à imprensa que, assim que ouviu o primeiro disparo, correu e abaixou-se na frente da caminhonete do atirador. Mas, levantou-se logo em seguida e acabou sendo alvejado na cabeça.

Na delegacia, Fernando Braum alegou que atirou contra os manifestantes porque a caminhonete na qual estavam foi atingida por pedras arremessadas por grevistas quando tentavam passar pelo local.

A polícia investiga o caso. O jovem foi detido e deve responder criminalmente por tentativa de homicídio por motivo fútil.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo