A capital do Maranhão vive tempos difíceis. Facções criminosas parecem dominar áreas vulneráveis da periferia da cidade. A Segurança pública recebeu reforços, mas nada parece ser o bastante para conter a onda de violência que assola São Luís. Nessa guerra urbana, o elo mais frágil acaba pagando um preço alto.

Em menos de 72 horas, duas famílias tiveram suas histórias mudadas radicalmente e de maneira triste.

Pais e mães choram profundamente a perda de seus entes queridos. São duas crianças assassinadas em menos de três dias. E de maneira brutal.

As duas vítimas foram atingidas na cabeça. Dois filhos saudáveis e felizes que estudavam, brincavam e que tiveram a vida interrompida por uma guerra que parece aumentar a cada dia em São Luís.

Luciele Nádia de Brito Ferreira, 10 anos

Na noite dessa terça-feira (8), Luciele Nádia de Brito Ferreira, de apenas 10 anos de idade, saiu de casa, na Vila Olímpica, por volta das 19 horas, com a mãe para ir à igreja assistir a um culto evangélico.

Ao sair do templo, cerca de duas horas depois, mãe e filha seguiram em direção à residência delas.

A mãe ouviu o disparo de arma de fogo e viu a filha cair ao lado dela. Luciele foi atingida na cabeça. A criança foi levada às pressas para o hospital mais próximo do local do crime, o Socorrão II, mas precisou ser encaminhada ao Hospital Socorrão I. Luciele Nádia de Brito Farias não resistiu ao ferimento e faleceu.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

A Polícia investiga o caso. Ainda não se sabe, ao certo, quem atirou e porque fez aquilo. Populares que passavam pelo local no momento do crime afirmam que a pequena Luciele pode ter sido vítima de bala perdida. Mãe e filha estariam no meio do fogo cruzado de uma disputa de facções criminosas por território.

Pedro Matias, 6 anos

Caso semelhante ocorreu com o pequeno Pedro Matias reis Martins, de apenas 6 anos de idade, no último domingo, dia 6.

Por volta das 11h, a criança estava na frente da residência da família, no bairro de Fátima, quando um homem passou de bicicleta e disparou várias vezes contra um desafeto que caminhava pela rua naquele momento.

Pedro Matias foi atingido duas vezes na cabeça. Um dos projéteis atingiu o olho direito da criança. O pequeno Pedro morreu antes de chegar ao hospital.

Poucas horas se passaram e a polícia conseguiu capturar Edglayson Ray Garcia Ferreira.

Ele é o principal suspeito de ter efetuado os disparos que atingiram Pedro. De acordo com a polícia, Edglayson confessou que o conflito de duas facções do bairro de Fátima foi o motivo para os disparos.

Sobre o alvo pretendido por Edglayson, a polícia informou que trata-se de Djavan Stefano Lopes, que foi atingido no tórax. Ele foi encaminhado ao Hospital Socorrão I, recebeu atendimento médico e já foi liberado.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo