Ao sair da sala de coletiva do salão leste do Palácio do Planalto, o ministro Carlos Marum avisou que, às 17h de hoje, irá ter um balanço sobre os pontos que permanecem bloqueados nas rodovias federais .

O gabinete vai seguir a reunião durante a tarde para justamente fazer este levantamento, e a previsão é de que seja divulgado por tanto um balanço atual de quantos pontos seguem bloqueados na rodovias federais por esse movimento grevista por parte dos caminhoneiros

As coletivas, foram o resultado de uma reunião que começou hoje cedo, no planalto do planalto, envolvendo todos os ministros responsáveis pela área de segurança, os ministros de articulações politicas e também ministros dos transportes e agricultura.

Mas até o momento nenhuma nova ação concreta foi anunciada, o que podemos destacar é a preocupação segundo o ministro Carlos Marum e por parte de Michel Temer. Quanto a questão da saúde eles ressaltaram que os principais hospitais do país estão em funcionamentos, abastecidos, mas os estoques já começaram a diminuir e por isso foi determinado hoje que os caminhões que estão transportando insumos de saúde, e estão parados em decorrência do movimento grevista, serão multados.

O Ministro também citou as decisões judiciais que são favoráveis ao Governo, que prevêem multas de R$ 100 mil por hora das entidades que continuam paradas , e cerca de 10 mil reais por dia dos caminhoneiros autônomos.

Citou também a investigação da policia federal sobre a suspeita de locaute em meio ao movimento dos caminhoneiros, afirmando que alguns inquéritos já fora abertos pela policia federal , e inclusive em pedidos de mandados de prisão aguardados a justiça poderiam determinar a convocação de alguns empresários para prestarem seus depoimentos.

Greve vem afetando vários setores públicos como podemos destacar

1- Alimentação

A grande corrida aos supermercados provocadas pelo possível desabastecimento futuro, levaram a escassez e o grande aumento nos preços das mercadorias;

2- Educação

A falta de combustível levou a suspensão do transporte escolar, causada principalmente pelo impacto do movimento nas linhas de ônibus. As aulas foram suspensas em Taubaté, Pindamonhangaba, Jacareí, Caçapava, Cachoeira Paulista, Cruzeiro e Lagoinha;

3- Transporte público

A falta de combustível atingiu também várias cidades afetando diretamente no transporte coletivo, tendo suas frotas reduzidas e os horários reformulados.

Siga a página Governo
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!