A greve dos caminhoneiros é um dos principais assuntos na mídia nacional e também internacional, pois em vários países as manchetes de sites e jornais mostram a situação do Brasil diante da mobilização que chega ao seu 8º dia nesta segunda-feira (28). A página da BBC News para a América Latina mostra que a greve não acabou completamente, mesmo depois do pronunciamento do presidente Michel Temer na noite desse domingo (27) e redução do preço de R$ 0,46 no litro do óleo diesel por 60 dias.

A BBC News está acompanhando em tempo real tudo que acontece no Brasil e informando pessoas do mundo todo. O jornal Clarín, da Argentina, mostra sobre os cancelamentos de voos no Brasil e muitos argentinos precisaram desistir de suas viagens para cá, adiando para quando a greve terminar.

No Reino Unido, o jornal Financial Times destaca a grande que no valor da ações da Petrobras na Bolsa de Valores por causa da mobilização dos caminhoneiros, mas vale lembrar que vários setores estão sendo prejudicados e o prejuízo em todo país é de bilhões de reais.

The Sidney Morning Herald, um dos jornais mais lidos na Austrália, destaca a quantidade de fake news no Brasil durante a greve dos caminhoneiros, principalmente no WhatsApp, onde as falsas notícias circulam com uma velocidade incrível.

Na noite desse domingo, Michel Temer fez um pronunciamento aumentando as ofertas do Governo para que a greve chegue ao fim imediatamente e a manhã desta segunda-feira é incerta por todo o Brasil. Enquanto alguns postos começam a receber combustível depois de vários dias, ainda é possível encontrar bloqueios em várias rodovias.

A população segue sem saber se a greve chegou ou não ao fim, mas na prática o que se pode observar é que os caminhoneiros estão divididos. Uns se contentaram com as ofertas do governo, mas outros acham pouco e querem seguir com a mobilização.

O jornal americano The Wall Street Journal chama a atenção para o fato de que a greve dos caminhoneiros irá prejudicar a recuperação que o país vinha mantendo, ainda que fosse muito pequena.

A rede de TV CNN apresentou uma reportagem exclusiva, mostrando que a escassez de alimentos e até materiais hospitalares é uma realidade em muitas regiões do Brasil, inclusive colocando a vida de pacientes em risco.

A Bloomberg, também dos Estados Unidos, destacou a falta de pães para o McDonald's no Rio de Janeiro preparar seus sanduíches.

O jornal britânico The Guardian chama a atenção para o prejuízo econômico para a maior cidade do país, São Paulo.

Ninguém sabe o que acontecerá nesta segunda-feira e nos próximos dias, pois, mesmo com o governo Temer cedendo um pouco mais, ainda há caminhoneiros dispostos a manterem a greve.

Siga a página Política
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!