A juíza federal Carolina Lebbos negou, nesta segunda-feira, dia 7, a entrada de um frigobar na cela que fica na sede da Polícia Federal de Curitiba (PR) onde está preso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Ela disse que a instalação de um frigobar não é necessária, pois sempre que necessário é fornecida garrafas de água mineral.

Segundo a juíza, Lula está cumprindo regime fechado e não seria justo ter tal regalia em vista de outros presos. Para Carolina Lebbos, o ex-presidente é igual a todos os outros presos que lá estão.

A juíza acaba autorizando a instalação da esteira ergométrica

A defesa do petista pediu que dois médicos cuidassem da saúde e que uma esteira ergométrica seja instalada para que ele se exercite na prisão. Como Lula tem limitações físicas e apresenta um quadro de hipertensão arterial e precisa ser acompanhado pelos médicos, a juíza cedeu aos pedidos da defesa.

A justificação da autorização da esteira ergométrica foi que a área de banho de sol destinada a Lula é menor que a dos outros presos, o que limita os exercícios.

Ainda vale lembrar que ele tem 72 anos de idade e suas limitações físicas começa a pesar.

Porém o uso do equipamento é destinado exclusivamente para integridade física e mental do prisioneiro, para que fique saudável para continuar a cumprir sua pena estipulada. Se o equipamento for usado indevidamente, comprometendo a segurança do preso, a esteira será retirada imediatamente.

Lula também ganhou um aparelho reprodutor de música (iPod).

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lava Jato Jair Bolsonaro

Como outros presos que estão cumprindo pena na sede da Polícia Federal fazem uso deste aparelho, Lula também pode usar, desde que não tenha acesso à internet.

Comissão de Parlamentares faz pedidos, mas juíza nega pedido

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados e a Comissão de Cidadania e Direitos Humanos do Parlamento do Mercosul fizeram pedidos para visitarem Lula. Porém, a juíza federal Carolina Lebbos negou todos.

A justificativa do pedido foi para ver quais as condições em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está cumprindo a pena. A juíza disse que não á motivo para ver como ele está, porque não foi violado nenhum direito do ex-presidente. Por isso, não havia motivo para aceitar as solicitações.

Lula tem que cumprir 12 anos e um mês de pena e está apenas há um mês preso. Condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso tríplex do Guarujá (SP), na Operação Lava Jato, a sua defesa diz que não há provas contra ele nesse processo.

Apesar de estar preso, Lula ainda está liderando as pesquisas de intenção de votos para a Presidência da República nas eleições deste ano, a frente do deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ).

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo