A Polícia Militar prendeu um homem de 43 anos de idade, no interior de São Paulo, suspeito de violentar as duas enteadas, uma de 9 e outra de 10 anos de idade. A mãe das crianças descobriu os abusos quando verificava a galeria de imagens do celular do companheiro dela. Aterrorizada com a terrível descoberta, a mãe das meninas procurou a polícia imediatamente. A prisão foi feita na última terça-feira (29), na cidade de Vale do Ribeira, interior paulista. O pedreiro de 43 anos, que não teve o nome revelado, foi preso em flagrante e vai responder por estupro de incapaz.

Padrasto abusava de enteadas enquanto elas dormiam

De acordo com informações da Polícia Militar, as imagens contidas no celular do acusado não deixam dúvidas quanto à veracidade do crime. As fotos mostram cenas de cunho pornográfico envolvendo as duas crianças e o padrasto das vítimas. Ainda de acordo com a polícia, o pedreiro aproveitava o momento em que as enteadas e a mãe delas estavam dormindo e dirigia-se até o quarto das meninas. Chegando lá cometia os abusos e registrava tudo usando a câmera do celular dele. Um inquérito foi instaurado para investigar o caso. Ainda não se sabe quantas vezes o crime foi praticado e quando os abusos sexuais começaram.

Mãe descobre que o companheiro é um criminoso

Na manhã da última terça-feira (29), a mãe resolveu dar uma olhada no celular do companheiro. Ela suspeitava do homem já havia algum tempo, e o grau de perigo que as filhas corriam dentro da própria casa era grande. Ao verificar a galeria de fotos do celular, deparou-se com registros que a fizeram perder o chão: fotos e mais fotos das filhas e do companheiro dela. Mas, não eram fotos da família se divertindo. Eram fotos pornográficas nas quais apareciam as crianças e o padrasto delas.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia Curiosidades

A mãe não pensou duas vezes antes de procurar a Polícia Militar. O acusado, a mãe e as duas filhas foram encaminhadas à polícia para prestar depoimentos. Na Delegacia Sede de Pariquera-Açu, na Região do Vale do Ribeira, mais um surpresa desagradável: uma das filhas disse aos policiais que, naquele mesmo dia, após sair da escola, o padrasto havia passado a mão , por cima da roupa, nas partes íntimas da criança.

Além do crime de estupro de incapaz, o pedreiro responderá pelo armazenamento de fotografias pornográficas envolvendo menores de idade e, ainda, por acariciar partes íntimas de uma criança.

Todos esses crimes não admitem livramento por meio de pagamento de fiança.

O homem está preso na Cadeia Pública de Jacupiranga, cidade vizinha, também no Vale do Ribeira.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo