Para quem conhece o Palácio da Alvorada em Brasília sabe que existe um lago muito bonito. Nesta época do ano, Brasília é muito seca, já que as chuvas estão se esvaindo e a cidade entra em um período de muito seco. Animais, crianças e idosos são os que mais sofrem neste período. A cidade chega a ficar cerca de 4 meses sem uma gota da chuva. Por isso, o lago foi criado na residência oficial, para amenizar o impacto da falta de chuvas.

Mas parece que quem queria se divertir no lago era o animal de estimação da primeira-dama que mergulhou nas águas do local e ficou com sua vida em risco. Marcela Temer se desesperou ao ver a situação e acabou pedindo ajuda de uma funcionária oficial que prestava serviços a ela. Sem ser atendida, a esposa de Michel Temer se jogou no lago para tentar salvar seu cachorro que morreria afogado, não fosse o ato.

Marcela Temer se joga em lago para salvar cachorro

Segundo informações do jornal Extra, a mulher do presidente teria pedido ajuda de uma agente de segurança que trabalha na casa no momento do acidente. Entretanto, a agente disse que não poderia ajudar e Marcela não teve dúvidas. Ela se jogou no lago e salvou seu cachorro, que poderia morrer afogado não fosse o ato desesperado.

Tudo aconteceu quando a moça passeava com seu filho, Michelzinho, e a Picoly, o cãozinho de estimação, atacou os patos no lago.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Fofocas Michel Temer

Brincadeira da cachorro, mas o problema é que o animal entrou na água e acabou se afogando. A primeira-dama ficou em prantos ao ver a cena e logo pediu ajuda, não foi atendida e pulou no lago para salvar o bicho.

Agente que se recusou a atender Marcela Temer é afastada

Por outro lado, a informação publicada no jornal Extra dá conta de que a segurança, que é agente do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), que trabalhava no local e se recusou a ajudar Marcela Temer, acabou 'desaparecendo' da residência oficial.

Entretanto segundo o GSI, a moça não foi exonerada (ou seja demitida) e sim foi deslocada de função do GSI, não exercendo mais guarda oficial da primeira-dama.

Segundo a Veja, a agente do GSI afastada da segurança de Marcela Temer por não ter se atirado no lago para salvar Picoly, o cachorro presidencial, já tem PHD em lidar com autoridades de difícil trato. A agente trabalhou para Dilma na residência oficial.

Veja foto dos cachorrinhos de Marcela.

Mais notícias de política e famosos

Fora Temer? Sandra Annenberg comete a maior gafe durante o Jornal Hoje; assista

Namorado de Fátima Bernardes larga tudo, encontra Lula e manda duro recado a fãs

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo