Dois homens morreram e outros quatro conseguiram fugir, na noite dessa terça-feira (29), depois de uma frustrada tentativa de assalto a ônibus no interior do Maranhão. No interior do veículo estava um policial que reagiu e atirou contra os acusados assim que eles invadiram a pista e anunciaram o assalto.

A tentativa de assalto aconteceu no trecho da BR-226 entre os municípios de Grajaú e Barra do Corda. Nenhum passageiro ficou ferido.

O ônibus da empresa Açailândia seguia de Grajaú com destino São Luís, capital maranhense, quando foi abordado por seis homens armados.

Passageiros afirmam que os assaltantes invadiram a pista e ficaram na frente do veículo apontando armas de fogo e exigindo que o motorista parasse.

Um policial, que não teve o nome revelado, estava no interior do veículo, percebeu a movimentação estranha e já se preparou para uma iminente tentativa de assalto. Quando a quadrilha anunciou o assalto, o policial atirou. "Não deu nem tempo de os bandidos atirarem. O policial meteu bala neles e acertou logo dois. Os outros escaparam", disse uma passageira que seguia para São Luís e não quis se identificar.

Trecho perigoso

Foram vários disparos. Pelo menos dois homens, ainda não identificados, foram atingidos. Segundo testemunhas, eles não resistiram aos ferimentos e morreram antes da chegada de socorro médico. Os outros quatro assaltantes conseguiram escapar embrenhando-se no mato às margens da rodovia federal. O pânico foi geral. O policial, o motorista e os passageiros saíram ilesos da tentativa de assalto.

A rodovia federal BR-226, no trecho entre Grajaú e Barra do Corda, é famosa na Região Sul do Estado do Maranhão pelo alto índice de criminalidade. Ônibus e veículos de carga são os principais alvos da quadrilhas. Os motoristas trafegam com medo e muitos evitam passar pelo trecho durante a noite.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia

Caso em São Paulo

Um dos casos de maior repercussão este ano é o que envolve a cabo da Polícia Militar Kátia Sastre, 42 anos. A PM reagiu a uma tentativa de assalto e matou o criminoso na porta de uma escola de educação infantil no município de Suzano, na Grande São Paulo. O caso aconteceu no dia 12 de maio, véspera do Dia das Mães.

Kátia acompanhava a filha de apenas 7 anos de idade até a escola Ferreira Master, onde participaria de uma festa em homenagem às mães. Ela estava de folga e, por isso, à paisana.

Quando mãe e filha aguardavam os portões do colégio serem abertos, Elivelton Neves Moreira, 21 anos, apareceu com um revólver calibre 38 nas mãos, anunciando um assalto.

A cabo retirou uma pistola da bolsa e disparou três vezes contra o assaltante. Elivelton foi socorrido, mas morreu antes de chegar ao hospital.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo