Um crime hediondo que causou revolta na população do município de São José de Ribamar, na Grande São Luís, e repercute em todo o estado do Maranhão. Nessa quinta-feira (10), uma criança de apenas 1 ano de idade foi estuprada e assassinada dentro de casa, no bairro Cidade Nova, naquele município. E o que aumenta ainda mais a revolta e a indignação da população ribamarense é saber que o próprio padrasto da criança pode ter cometido esse crime brutal. Lucas de Jesus Reis, de 19 anos de idade, já está preso.

Para a Polícia Civil, ele é o principal suspeito de ter estuprado e matado a enteada.

A versão do padrasto

De acordo com informações da polícia, o jovem morava com a mãe da criança há nove meses na cidade de São José de Ribamar. A mãe, inclusive, está grávida do acusado, o que deixou até a polícia perplexa com o caso. Rosa Quaresma, delegada plantonista da Delegacia do bairro Maiobão, informou que foi o próprio Lucas que levou a enteada, já morta, ao hospital. Chegando na unidade de atendimento médico, o padrasto teria informado à equipe de plantão que a criança caiu da cama e quebrou o pescoço.

Ainda de acordo com informações da polícia, no momento do crime, a mãe - que tem 18 anos - não estava em casa e o suspeito teria se aproveitado da ausência para cometer o abuso.

A constatação do crime

O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal, onde foi constatado que a criança morreu vítima de asfixia. Após exame de conjunção carnal, constatou-se o estupro. A polícia diz que o padrasto acompanhou todo o processo desde a entrada no hospital, o encaminhamento do corpo ao IML até a divulgação do laudo comprovando o abuso sexual.

Lucas Reis recebeu voz de prisão e deve responder por homicídio qualificado e estupro de vulnerável.

Casos de condenação por estupro de vulnerável no Maranhão

No último dia 2, Paulo Silva Pinto e Dennis Castelo Abreu foram condenados, respectivamente, a pouco mais de 10 e 12 anos de prisão pelo crime de estupro de vulnerável. De acordo com a acusação, Dennis Abreu engravidou uma menina de 11 de idade e Paulo Silva teria abusado sexualmente de uma menina de 7 anos e outra de 11 anos de idade.

Os crimes aconteceram no município de São João Batista, localizado a cerca de 300 quilômetros de São Luís.

Assaltava e estuprava

Em abril deste ano, o jovem Jhamerson Rocha, 25 anos, foi preso pela Polícia Militar, suspeito de assaltar e estuprar as vítimas na região do Aracagy, em São Luís. De acordo com a PM, Jhamerson esperava estudantes saírem da escolar e anunciava o assalto. Em seguida, levava as vítimas para um matagal e cometia o estupro. Ato contínuo, ele fugiu do local usando uma motocicleta. O suspeito foi preso e encaminhado para o complexo prisional de Pedrinhas onde aguarda julgamento.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Curiosidades
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!