Considerada uma das maiores operações de combate à pedofilia já realizadas em todo o Brasil, a ação batizada de "Luz da Infância II" acontece, simultaneamente, em 24 estados e no Distrito Federal nesta quinta-feira (17). Mais de dois mil e quinhentos agentes da Polícia Civil e Força Nacional cumprem centenas de mandados de busca e apreensão. Mais de 130 pessoas já foram presas em flagrante com material relacionado a pornografia infantil.

Para o Maranhão, existiam dois mandados de busca e apreensão e as duas pessoas foram presas em flagrante. A Diretoria de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública e o Departamento de Combate ao Crime Tecnológico da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC) identificaram os suspeitos Gustavo Carvalho Silva Campos, que foi preso em São Luís, e Ozeias de Sousa Campos, preso na cidade de Imperatriz.

Até a operação Luz da Infância II ser deflagrada na manhã desta quinta-feira, mais de 1 milhão de fotos e vídeos foram analisados ao longo de quatro meses de investigação. Em torno de 2,6 mil agentes foram mobilizados cumprir os mandados. Computadores e celulares foram apreendidos e quem foi pego com material relacionado à pedofilia armazenado nos aparelhos foi preso em flagrante.

Para se ter uma ideia do volume de material relacionado à prostituição de crianças e adolescentes, a pessoa que foi presa com menos conteúdo armazenado tinha, sozinha, 150 arquivos.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

De acordo com o levantamento prévio divulgado até o momento, quem armazenava mais foi preso com cerca de 200 mil arquivos criminosos. A pena para esse tipo de crime vai até quatro anos de prisão. Se for provado que o material foi compartilhado, o acusado pode ter a pena estendida por mais seis meses de reclusão.

Esta é a segunda edição da operação Luz da Infância. Em 2017, quando o foco era o compartilhamento de fotos pela internet, os agentes prenderam 112 pessoas.

No estado do Maranhão três pessoas foram presas no ano passado suspeitas de disseminar pornografia infantil na rede mundial de computadores.

De acordo com o Código Penal Brasileiro, qualquer ato de satisfação do apetite sexual ou do desejo praticado por adulto com criança ou adolescente menor de 14 é considerado crime. Como também é crime adquirir, armazenar, ou possuir qualquer registro pornográfico que envolva menores de idade.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) classifica adultos - homens ou mulheres - que tenham preferência sexual por crianças - meninos ou meninas - como doença, incluída entre os transtornos da preferência sexual.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo