Foi uma operação silenciosa e muito bem arquitetada. Uma parceria forte que sempre que é colocada em prática tem resultados fantásticos. Quem ganha com isso? As centenas de milhares de habitantes do Vale do Pindaré. Nessa quarta-feira (9), as polícias Civil, da Sétima Delegacia Regional de Santa Inês e Militar, do Sétimo Batalhão de Pindaré, uniram-se para por fim a uma prática criminosa que tem destruído famílias inteiras na região.

O saldo da operação foi de mais de uma tonelada e meia de droga que, certamente, não será usada para viciar uma criança ou um adolescente. Pelo menos essa porta de entrada para o mundo das drogas foi trancada pelos policiais.

Mais de 1.500kg (uma tonelada e meia) de maconha foram apreendidos pelas polícias em um imóvel localizado no povoado Faísa, na zona rural do município de Santa Luzia do Maranhão (anteriormente conhecida como Santa Luzia do Tide), distante cerca de 300 quilômetros da capital, São Luís.

Resultado de intensa investigação, a Polícia já teria identificado os proprietários da droga e até possíveis colaboradores. Mas, no momento em que os policiais chegaram no local, não havia ninguém. Até o fechamento desta reportagem, ninguém havia sido detido.

De acordo com a polícia, a maconha era plantada em uma determinada área nos domínios do povoado Faísa. O local não foi especificado. O cultivo criminoso da Cannabis Sativa, pela dimensão da apreensão, era quase que desenfreado naquela localidade.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Governo

O que revela uma certa ousadia - ou insanidade - por parte dos bandidos. Vale ressaltar que o povoado Faísa ganhou um posto da Polícia Militar há menos de dois meses. A inauguração, realizada no dia 23 de março deste ano, reuniu moradores e autoridades militares e políticas, a exemplo do secretário de Segurança Pública do Estado do Maranhão, Jeferson Portela, do superintendente de Polícia Civil do Interior, Dircival Gonçalves, e da prefeita de Santa Luzia, Francilene Paixão de Queiroz (França do Macaquinho).

O distrito policial não é dos maiores. Conta com apenas uma viatura. No entanto, moradores afirmam que, desde que foi instalado no povoado, já sentem uma melhora considerável, principalmente no quesito sensação de segurança. A presença da Polícia Militar, certamente, intimida os bandidos e os trabalhos ostensivos realizados com a única viatura ajudam a evitar que crimes comuns naquela localidade, como roubo de celulares ocorram com maior frequência.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo