A Polícia está investigando um caso de violação em um túmulo que aconteceu na cidade de Pentecoste, cerca de 70 quilômetros de Fortaleza. De acordo com a polícia, uma mulher identificada como Edneuza Sabino da Penha, de 48 anos, passou mal durante o sepultamento da mãe no sábado (28) e morreu de ataque cardíaco. Conforme relatos dos moradores, Edneuza Sabino foi sepultada no domingo (29). Porém, na manhã de segunda-feira (30), o túmulo da mulher havia sido violado.

As primeiras investigações feitas pela polícia no local apontaram que o túmulo havia sido violado durante a madrugada de segunda-feira.

De acordo com a polícia, o corpo da vítima foi encontrado a cerca de dois metros do local onde foi enterrada. Moradores relataram que a mulher foi encontrada seminua com fortes indícios que ela foi vítima de violência sexual. Edneuza apresentava marcas de mordidas na região do pescoço.

A polícia foi acionada por moradores relatando ocaso. Quando os policiais chegaram no cemitério confirmaram a veracidade dos fatos, o local foi isolado para o trabalho da perícia. O carpo foi removido do local e levada para o Instituto Médico Legal (IML) de Fortaleza onde passará por exames para saber se o corpo sofreu violência sexual ou não.

O caso está sendo investigado pela polícia da cidade de Itapipoca. Até o fechamento desta edição a polícia não encontrou e nem prendeu nenhum suspeito de ter cometido o crime.

Outro caso de violação de túmulo na mesma cidade

De acordo com o site Diário Do nordeste, uma menina identificada como Maria Rafaele Moreira de Mesquita, de 11 anos, que morreu de infecção generalizada, teve o túmulo violado. O crime aconteceu no ano de 2004, na cidade de Pentecoste. Na época, a tia da vítima identificada como Raimunda Ferreira Alves Moreira, disse que a neta foi encontrada despida da cintura para baixo e com manhas de sangue nas suas partes íntimas.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia Seriados

Maria Rafaele morreu após ter passado 9 dias internada o hospital Albert Sabin, em Fortaleza.

Segundo relatos, os zeladores do local quando chegaram no local no dia seguinte após o enterro da menina desconfiaram que o local havido sido violado. O caixão da vítima foi encontrado do lado de fora do local onde havia sido enterrada. A polícia foi acionada e quando os policiais abriram o caixão constatou que o cadáver da vítima tinha sido violado. Na época, o corpo da menina passou por perícia e ficou comprovado que a menina sofreu abuso sexual.

Após o trabalho dos peritos, o corpo da vítima foi liberado para seus familiares para um novo sepultamento.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo