A Polícia está investigando um caso de violação em um túmulo que aconteceu na cidade de Pentecoste, cerca de 70 quilômetros de Fortaleza. De acordo com a polícia, uma mulher identificada como Edneuza Sabino da Penha, de 48 anos, passou mal durante o sepultamento da mãe no sábado (28) e morreu de ataque cardíaco. Conforme relatos dos moradores, Edneuza Sabino foi sepultada no domingo (29). Porém, na manhã de segunda-feira (30), o túmulo da mulher havia sido violado.

As primeiras investigações feitas pela polícia no local apontaram que o túmulo havia sido violado durante a madrugada de segunda-feira.

De acordo com a polícia, o corpo da vítima foi encontrado a cerca de dois metros do local onde foi enterrada. Moradores relataram que a mulher foi encontrada seminua com fortes indícios que ela foi vítima de violência sexual. Edneuza apresentava marcas de mordidas na região do pescoço.

A polícia foi acionada por moradores relatando ocaso. Quando os policiais chegaram no cemitério confirmaram a veracidade dos fatos, o local foi isolado para o trabalho da perícia.

O carpo foi removido do local e levada para o Instituto Médico Legal (IML) de Fortaleza onde passará por exames para saber se o corpo sofreu violência sexual ou não. O caso está sendo investigado pela polícia da cidade de Itapipoca. Até o fechamento desta edição a polícia não encontrou e nem prendeu nenhum suspeito de ter cometido o crime.

Outro caso de violação de túmulo na mesma cidade

De acordo com o site Diário Do nordeste, uma menina identificada como Maria Rafaele Moreira de Mesquita, de 11 anos, que morreu de infecção generalizada, teve o túmulo violado.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Seriados

O crime aconteceu no ano de 2004, na cidade de Pentecoste. Na época, a tia da vítima identificada como Raimunda Ferreira Alves Moreira, disse que a neta foi encontrada despida da cintura para baixo e com manhas de sangue nas suas partes íntimas. Maria Rafaele morreu após ter passado 9 dias internada o hospital Albert Sabin, em Fortaleza.

Segundo relatos, os zeladores do local quando chegaram no local no dia seguinte após o enterro da menina desconfiaram que o local havido sido violado.

O caixão da vítima foi encontrado do lado de fora do local onde havia sido enterrada. A polícia foi acionada e quando os policiais abriram o caixão constatou que o cadáver da vítima tinha sido violado. Na época, o corpo da menina passou por perícia e ficou comprovado que a menina sofreu abuso sexual. Após o trabalho dos peritos, o corpo da vítima foi liberado para seus familiares para um novo sepultamento.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo