Um soldado da Polícia Militar de Goiânia foi alvejado por cerca de 20 tiros quando descia do carro na porta de casa. O crime aconteceu na noite desta terça-feira (21), no Conjunto Riviera, em Goiânia. De acordo com a Polícia Civil, o soldado foi morto por engano. O alvo dos bandidos era o filho dele, um jovem de 22 anos que estaria envolvido em uma rixa entre traficantes de drogas.

Policial foi morto por engano em Goiânia

O policial Dennyo Edno Gonçalves dos Santos, de 45 anos, estava de folga e chegava em casa quando bandidos aproximaram-se em um veículo de cor prata e começaram a disparar contra o soldado.

Publicidade
Publicidade

Pelas cápsulas encontradas no local, a Polícia Civil já sabe que entre as armas usadas pelos criminosos estão uma pistola 9mm e um revólver calibre 38.

A Polícia Civil está evitando falar sobre o assunto para que a investigação não seja comprometida. Não se tem informações sobre prisões de suspeitos, pelo menos até o momento da publicação desta reportagem. Sabe-se, apenas, que a polícia ouviu algumas testemunhas e os depoimentos apontam para uma morte por engano.

O Policial Dennyo Edno Gonçalves dos Santos foi atingido por 20 tiros. (Foto: Reprodução/Jornal Opção)
O Policial Dennyo Edno Gonçalves dos Santos foi atingido por 20 tiros. (Foto: Reprodução/Jornal Opção)

O alvo dos atiradores não era o policial Dennyo Edno e sim o filho dele. Existe a suspeita de que o jovem de 22 anos - que não teve o nome divulgado - esteja envolvido em uma rixa de traficantes de drogas na região do Conjunto Riviera. Os bandidos teriam ido até a casa dele na noite dessa terça-feira para assassiná-lo e não ao pai. Mas, acabaram matando, com ao menos 20 tiros, o soldado.

Polícia intensifica combate ao tráfico de drogas em Goiânia

As Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam) tem intensificado os trabalhos na tentativa de diminuir o número de ocorrências relacionadas ao tráfico de drogas.

Publicidade

Na última quarta-feira (13), a Rotam desarticulou uma associação criminosa que seria especializada no tráfico de entorpecentes. De acordo com a polícia, o bando agia no bairro Jardim Cerrado 7. Na operação da Rotam, dois bandidos foram mortos em confronto com a polícia. Um homem foi preso e um menor apreendido. O grupo é suspeito de ter assassinado pelo menos 3 pessoas naquela região. Para a polícia, os crimes têm relação com o tráfico.

O criminoso que foi detido na ocasião, identificado como Carlos César Ferreira da Silva, confessou à Polícia Civil que está envolvido nos assassinatos.

Yan Wewerson Alves de Souza Martins e Guilhermy Henrique Ribeiro Ferreira foram baleados no confronto e não resistiram aos ferimentos.

Leia tudo e assista ao vídeo