“Dr. Bumbum” [VIDEO], como era conhecido o médico Denis Furtado, 45 anos, era famoso em procedimentos estéticos para aumento de seios e glúteos e ainda prometia aumentar o tamanho do órgão sexual masculino. Em anúncio veiculado na internet, o médico convocava os homens a fazer a bioplastia peniana com aplicação de polimetilmetacrilato (PMMA) e garantia que era “100% segura, indolor e de resultados imediatos e definitivos”.

Segundo especialistas, o uso do PMMA é controlado. De acordo com pesquisa feita pela SBPC-SP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – Regional São Paulo), em 2016, o PMMA foi responsável por deformidades e complicações em até 17 mil pacientes brasileiros.

PMMA é um bioplástico, não absorvido pelo corpo, que se espalha no tecido humano e endurece, médicos dizem que há alternativas mais saudáveis, como o ácido hialurônico.

O Conselho Federal de Medicina (CFM) diz que o uso do PMMA deve ser em pequenas quantidades e em áreas específicas, como o rosto em casos de pacientes com HIV positivo para preenchimento facial.

O anúncio era forte nas redes sociais e o médico tinha quase um milhão de seguidores. Atendia no Rio de Janeiro e em Brasília.

Denúncias de “falta de profissionalismo”

Várias pacientes que tiveram procedimentos malsucedidos já fizeram denúncias. Um ex-funcionária do médico chegou a declarar à mídia a “falta de estrutura” do local onde o médico fazia atendimentos em Brasília. Uma advogada brasiliense que ficou com uma ferida no glúteo divulgou áudios que demonstram os cuidados que o médico não teve com ela, inclusive, chegou a sugerir à mulher a cauterizar as bordas da ferida com tesoura quente.

O “Dr. Bumbum” e sua mãe Maria de Fátima foram presos nessa quinta, 19 de julho, no escritório do médico, na Barra da Tijuca (Rio de Janeiro) [VIDEO], por causa da morte de uma paciente, a bancária Lilian Calixto submetida a uma bioplastia do glúteo. O médico dará depoimento nessa sexta-feira (20/07) e segundo ele o caso da morte da bancária foi uma “fatalidade” dentro de vários procedimentos bem-sucedidos já realizados.

Registro cassado

O Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal (CRM-DF) decidiu pela cassação o registro profissional do médico, agora o processo ético-profissional será submetido ao Conselho Federal de Medicina (CFM), estão sendo cumpridos todos os prazos e etapas administrativas determinadas por lei para concluir o processo.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!