Mais um procedimento cirúrgico polêmico que era feito pelo médico Denis Cesar Barros Furtado (45 anos), o conhecido "Dr. Bumbum" [VIDEO] denunciado pela mídia, trata-se de um tratamento para acabar com estrias com a aplicação e injeção de células-tronco. Esse procedimento é proibido pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), pois ainda não há evidências de seus efeitos e pode representar riscos à saúde e à vida das pacientes.

A prática do polêmico procedimento cirúrgico foi descoberta pela mídia por acesso à mensagem encaminhada, em 2017, pela namorada do "Dr. Bumbum", Renata Fernandes Cirne, a clientes em Brasília. O anúncio do procedimento "PRP" era considerado uma 'notícia maravilhosa'.

Na mensagem havia a descrição do procedimento, no qual o "Dr. Bumbum" colhia células-tronco da paciente e as injetava depois nos locais onde havia estrias, o resultado seria uma "pele de bebê".

O valor do tratamento das estrias usando células-tronco era de R$ 6 mil reais.

Segundo a namorada do médico, Renata Cirne, 19 anos, [VIDEO] o procedimento era feito uma vez e já prometia eliminação das estrias. Renata, também, foi presa.

Nas redes sociais, o médico Denis chegou a fazer publicidade do procedimento e mencionava que o tratamento também servia para linhas de expressão. Usava como divulgação a foto do rosto da mãe, Maria de Fátima, todo ensaguentado após a injeção das células-tronco.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Saúde

Críticas do cirurgião plástico ao procedimento com células-tronco

Um dos cirurgiões mais influentes e precursor dos procedimentos de lipoaspiração e lipoescultura do Brasil, Luiz Haroldo Pereira, em entrevista ao portal de notícias Metrópoles, criticou a prática do método.

Segundo o cirurgião, o uso de células-tronco em procedimentos estéticos é "impossível", pois diz que não é possível em consultório isolar células-tronco fazer a injeção da combinação logo em seguida.

O cirurgião também criticou a fala do "Dr. Bumbum" nas redes sociais que dizia usar 'células embrionárias'. Luiz Haroldo Pereira foi ácido na crítica ao dizer que o uso de células embrionárias é uma burrice extraordinária.

Luiz Haroldo Pereira explicou que a célula embrionária é retirada do embrião e questionou como o Denis poderia tirar esse tipo de célula do sangue e de sua mãe e fazer a aplicação se ela não é um embrião.

O embrião é quando há a ligação de uma célula masculina e feminina que forma um gameta e assim evoluiu para a formação de um ser.

Segundo Luiz Haroldo Pereira, o procedimento cirúrgico de tratar estrias e linhas de expressão com células-tronco é um 'estelionato".

Posicionamento do Conselho Federal de Medicina (CFM)

Para o CFM, o procedimento deve ser visto com cautela, pois ainda falta mais estudos científicos que comprovem a eficiência e garantam efetivos resultados.

Há também a necessidade de mais pesquisas para demonstrar a segurança do procedimento. Segundo o Conselho, o procedimento ainda é restrito aos centros de pesquisas científicas.

Mentiras no currículo

Com o avanço das investigações descobriu-se que o médico Denis Furtado mentia sobre especializações que possuía. Nas redes sociais ele se apresentava como médico especialista em Dermatologia pela instituição ISBRAE, pós-graduado em medicina estética pelo curso da ASIME e, ainda, pós-graduado pela BARM em modulação hormonal.

Segundo divulgado pelo site BBC Brasil, o ISBRAE disse que Furtado começou, mas não terminou a especialização na instituição. Conforme indicou o site, apenas o ISBRAE é autorizado pelo MEC a ofertar pós-graduação, porque possui vínculo com Instituição de ensino superior.

BBC News também descobriu que a ASIME (Associação Internacional de Medicina Estética) não funciona mais. O número de telefone de contato da BARM não funciona.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo