Em Goiânia, a Polícia Rodoviária Federal frustrou o plano de um dos maiores especialistas de roubo de cargas do país.

Conhecido como Rodrigo Fernandes Goulão de Almeida, de 30 anos, autor de diversos roubos (entre eles o furto de 300 mil litros de combustível no início deste ano), era tido como foragido da Justiça desde abril.

Publicidade
Publicidade

Para jamais ser pego pelas autoridades, resolveu procurar uma clínica de procedimentos estéticos, localizada no Setor Marista. Tal procedimento requer muito cuidado e dinheiro, algo que Rodrigo podia pagar, já que passou parte da vida roubando grandes mercadorias e as revendendo.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Rodrigo era de alta periculosidade e em todos os roubos mantinha os motoristas como reféns.

Não foi surpresa para os policias federais quando, o foragido apresentou documentos falsos.

Rodrigo era um dos maiores ladrões de cargas do país e fez procedimento capilar para driblar a justiça
Rodrigo era um dos maiores ladrões de cargas do país e fez procedimento capilar para driblar a justiça

Em abril, Rodrigo fez inclusive próteses capilares e inúmeros procedimentos de alteração na face. Ainda segundo o Delegado, tais procedimentos teriam sido feitos em Redenção, no Pará.

A investigação

Na pequena cidade de Posselândia, com pouco mais de 14 mil habitantes, um homem que havia sido preso por pertencer a mesma organização criminosa pelo roubo de 60 mil litros de combustíveis foi sendo investigado até que chegaram ao vaidoso líder, Rodrigo Goulão.

Ao poder da Justiça, Rodrigo irá responder pelos crimes que cometeu.

Publicidade

Entre eles estão: roubo, organização criminosa, lavagem de dinheiro, adulteração de sinal identificador de veículo automotor e, obviamente, falsidade ideológica.

A procura por procedimentos estéticos é alta em todo o Brasil, e surpreende o fato de que foragidos pela Justiça recorram a eles, para se safar de seus crimes.

Conforme publicamos aqui, não raro tais procedimentos estéticos resultam em satisfação. Um homem recorreu a cirurgia e resultado foi assustador.

Brasil tem bem mais de 560 mil foragidos

No ano de 2014, o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) informou que existiam no país mais foragidos do que vagas em presídios. Os dados informados a época revelaram que o Brasil possuía 373.991 pessoas com mandados de prisão em aberto. Já a quantidade de vagas existentes em todos os presídios do país era de pouco mais de 357.200 lugares.

Hoje, o número de mandados em aberto no país já passa da casa dos 564.198 mil, abrangendo homens e mulheres, segundo o CNJ.

Publicidade

Um dos inúmeros problemas que afligem o país e a serem debatidos nas eleições de 2018.

Leia tudo