Um policial [VIDEO] [VIDEO] militar do estado de São Paulo [VIDEO] [VIDEO] matou uma mulher que foi identificada como Brenda Lima de Oliveira. O caso está revoltando todos os moradores locais. O namorado dela também foi alvejado [VIDEO] [VIDEO].

De acordo com algumas informações cedidas pela própria Polícia Militar, um policial militar que não teve a identidade revelada, se sentiu ameaçado após avistar diversas motocicletas rondando a sua residência, que fica localizada no Jardim Madre Ângela, em São Paulo.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Polícia

Minutos antes, o policial informou que escutou um forte barulho de bomba, que teria sido arremessada dentro de sua casa. Ele também informou que percebeu uma mulher simulando estar armada em cima de uma motocicleta.

Sem pensar duas vezes, o militar foi dentro de sua residência, pegou a pistola e esperou o momento certo para reagir.

Com apenas alguns disparos, o militar conseguiu tirar a vida de Brenda. Quando ela havia sido atingida, diversos populares que estavam presentes ficaram horrorizados e acionaram a central de Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), relatando que uma mulher havia sido alvejada por disparos de arma de fogo.

Após a ligação feita, algumas ambulâncias compareceram no local para realizar os procedimentos necessários, mas o estado de saúde de Brenda era precário, pois os tiros tinham sido certeiros. Ela chegou a ser levada para um hospital da região, mas acabou não resistindo aos ferimentos e morreu.

O advogado do policial não quis esclarecer muitos detalhes para a imprensa, mas relatou que tudo será resolvido.

Sobre o policial, ainda não houve maiores informações se ele irá responder criminalmente quanto ao fato. O caso ainda está sendo investigado pela Polícia Civil.

Indignação popular

Ao saber que o autor dos disparos se tratava de um policial, diversos moradores ficaram indignados e resolveram protestar pela morte de Brenda. Muitos chegaram a incendiar pneus, na tentativa de chamar a atenção de representantes parlamentares.

Bastante triste com o ocorrido, a tia da Brenda, que foi identificada como Geilza Maria de Lima Silva, contou que a sobrinha mora em Guarulhos, mas corriqueiramente ia à casa da avó aos fins de semana para encontrar o namorado. Ela também disse que a neta era bastante prestativa, pois estava estudando e trabalhando.

Muitos amigos e parentes estão sem acreditar na morte precoce de Brenda. Pelas redes sociais, muitas pessoas publicam mensagens de apoio e solidariedade, na tentativa de confortar os corações de familiares.