Não há dúvidas de que as forças policiais brasileiras contribuem para a manutenção da segurança e ordem nacional, mas assim como em qualquer profissão, há representantes da categoria que têm a postura profissional muitas vezes questionada ou posta à prova por parte dos próprios colegas de profissão.

É o caso, por exemplo, da funcionária da Polícia Civil do RJ, que já foi fotografada ao lado do cantor Naldo Benny e do traficante Rogério 157, depois que foi preso em 2017.

A história voltou a se repetir, pois a mesma policial civil, não hesitou em ser fotografada lado a lado com o médico Denis Cesar Barros Furtado, vulgo "Doutor Bumbum", que estava acompanhado de sua mãe, Maria de Fátima Barros Furtado, e do advogado que os representa.

O cirurgião e a mãe, na tarde da última quinta-feira (19), foram presos sob a acusação de terem provocado a morte da bancária Lilian Calixto, que tinha 46 anos de idade, depois que ela foi submetida a um procedimento estético na cobertura do médico.

A foto da policial foi veiculada na própria quinta-feira em vários grupos de WhatsApp e também nas redes sociais da web, sendo precedida de duras críticas por parte dos internautas. Até mesmo outros policiais questionaram a exibição explícita da agente, classificando o ocorrido de algo "deprimente" e que a PCERJ não aprendeu nada com a foto do caso Rogério 157.

E por falar em Polícia Civil, a instituição foi procurada para falar sobre o assunto, tanto da foto anterior da policial com o traficante Rogério 157, bem como, com a imagem com o "Doutor Bumbum"; entretanto não se manifestou até a presente data.

Um outro policial com mãos cruzadas e portando uma arma está no contexto da imagem, que parece ter sido feita no escritório do advogado que defende o médico e a mãe dele, no bairro da Zona Oeste da Cidade do Rio de Janeiro, que é a Barra da Tijuca.

Selfies com Rogério 157 apuradas

Como se não bastasse, Rogério 157 (Rogério Avelino da Silva), o qual é indicado como o autor principal de uma disputa violentíssima pelo domínio do tráfico de drogas na favela da Rocinha tempos atrás, logo se tornou o inimigo público número 1 da polícia carioca; todavia, foi preso na Zona Norte do Rio.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia WhatsApp

Quem estava com ele para registrar aquele momento de triunfo? Vários policiais e também a mesma policial civil dos dois caso já mencionados acima.

A investigação da Corregedoria da Polícia Civil para apurar a conduta dos seus policiais sorridentes ao lado do chefe do tráfico até agora não deu em nada. Tanto que na ocasião, Gabriel Ferrando, delegado titular da 12ª DP no bairro de Copacabana, disse que havia um grande "excesso" na conduta dos colegas agentes. Acontece que pouco tempo depois da crítica de Ferrando, ele mesmo foi fotografado ao lado do bandido, o que acabou viralizando na internet.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo