Dois alunos entraram no Colégio João Manoel Mondrone, em Medianeira, no Paraná, e efetuaram disparos de arma de fogo contra os colegas, na manhã desta sexta-feira (28).

Dois alunos acabaram feridos, sendo que um deles foi atingido na coluna. Os alunos que atacaram a escola são menores de idade e estudam no colégio.

No momento em que foram apreendidos, um deles estava portando uma arma de fogo calibre 22, e o outro uma faca. As aulas foram suspensas pela direção da escola e serão retomadas na próxima semana.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, que prestou os primeiros socorros às vítimas, um dos alunos, de 15 anos, foi atingido na região lombar da coluna. Ainda segundo o Corpo de Bombeiros, o adolescente foi transferido para um hospital na cidade de Foz do Iguaçu (PR), com uma bala alojada. O outro jovem foi atingido sem gravidade na coxa.

A Polícia foi chamada por volta das 8h30 depois de várias ligações que professores e alunos fizeram para o serviço de emergência da cidade. A Polícia informou que ao chegarem no colégio, encontraram um dos alunos ferido no corredor, e o outro, em estado mais grave, dentro de uma sala de aula.

Ainda segundo a Policia Militar, quando eles chegaram ao colégio foram recebidos por disparos de arma de fogo, efetuados pelos alunos responsáveis pelo Ataque, e só pararam de atirar quando a Polícia revidou. Nenhum dos adolecentes ficou ferido na troca de tiros com a policia.

O subcomandante André Gois detalhou toda a dinâmica do ataque ao colégio. De acordo com ele, os jovens chegaram ao colégio assim que se iniciaram as aulas e foram direto para uma primeira sala, onde não encontraram os alunos que eram seus alvos e que teriam praticado bullying contra eles.

Passaram assim para uma segunda sala de aula, onde encontraram os adolescentes que procuravam, mandando que todos os outros alunos se retirassem do local, e em seguida começaram a efetuar disparos na direção dos dois alunos, que correram e acabaram atingidos no corredor.

Jovens entraram na escola portando bombas caseiras

Além de terem baleados seus colegas de escola, os dois jovens explodiram bombas artesanais confeccionadas por eles.

Após efetuarem a apreensão dos adolescentes, a Polícia Militar apreendeu em suas residências, mais bombas, arma de fogo e arma de pressão. Encontraram ainda jornais com reportagens que relatavam ocorrências em que alunos armados invadiam escolas americanas.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Curiosidades
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!