Na tarde desta quinta-feira (06), Jair Bolsonaro, candidato à presidência da república pelo PSL, foi esfaqueado enquanto fazia campanha na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais. De acordo com a GloboNews, o político precisou ser submetido a uma cirurgia. Bolsonaro estava se preparando para dar uma entrevista a uma emissora local quando houve o atentado.

Flávio Bolsonaro, filho do candidato, disse que ele estava passando bem, porém, precisou levar seis pontos no local onde foi atingido pela facada.

A Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora divulgou uma nota informando que o paciente deu entrada no local às 15h40 apresentando uma lesão causada por material perfurocortante no abdômen. Atendido com urgência, ele precisou passar por um exame de ultrassonografia e depois foi levado para o Centro Cirúrgico.

A Polícia Federal informou que no momento em que o candidato a presidente foi esfaqueado, ele tinha uma escolta, mas a multidão foi cercando Bolsonaro e seria praticamente impossível revistar todos que chegavam perto dele.

A escolta era feita por policiais federais, mesmo assim ninguém percebeu quando o sujeito chegou e o esfaqueou.

O agressor foi preso no mesmo instante e levado para a Delegacia da Polícia Federal, agora será instaurado um inquérito para analisar todos os detalhes do crime.

Políticos se pronunciam a respeito do atentado

Logo depois que Jair Bolsonaro foi esfaqueado em Juiz de Fora, Minas Gerais, vários políticos usaram as redes sociais para comentar o caso e condenar o ato. Todos se mostraram indignados com a atitude do homem que tentou matar o candidato à presidência da república.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia Jair Bolsonaro

Marcia Tiburi, candidata pelo PT ao governo de Minas Gerais, disse que foi 'absurdo e inadmissível' tentar matar Bolsonaro. A candidata pelo PCdoB, Jandira Feghali, pediu para a polícia apurar o caso e se mostrou totalmente contra esse tipo de violência, lembrando que a disputa política deve ser um debate de ideias.

Nas redes sociais, várias postagens mostram vídeo s do momento em que houve o atentado na cidade mineira. As imagens mostram a fisionomia de dor do candidato no momento em que ele foi esfaqueado.

Arolde de Oliveira, candidato pelo PSD e que é da mesma chapa de Jair Bolsonaro, informou que seu trabalho vem sendo feito com fé e amor, prestando solidariedade ao colega. David Miranda, do PSOL, informou que eles são opostos politicamente, mas que torce para que o responsável pelo crime seja punido.

Agora na Band foi anunciado que o quadro de Bolsonaro é grave e que os médicos estão fazendo de tudo para salvá-lo.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo