Morreu nesta quinta-feira (27), aos 82 anos, o ex-governador do Distrito Federal por quatro mandatos, Joaquim Roriz. Ele estava internado no Hospital Brasília há cerca de um mês por conta de uma pneumonia e febre, e na tarde de quarta-feira (26), sofreu enfarte, sucedido de duas paradas cardíacas e respiratórias, o que agravou ainda mais seu quadro de saúde. Ele deixa esposa Weslian, as filhas Jaqueline, Liliane e Wesliane, além de quatro netos.

Nos últimos anos o ex-governador já vinha enfrentando problemas sérios de saúde, como diabetes, mal de Alzheimer, demência, hipertensão e insuficiência renal. Por conta de problemas com diabetes, ele teve que amputar a perna direita na altura do joelho e dois dedos.

O velório do político está marcado para começar ao meio dia, no Memorial JK, no centro de Brasília e ainda não há informações dando conta sobre data e horário de sepultamento, que será no Cemitério Campo Esperança, na Asa Sul.

Carreira política

Nascido na cidade de Luziânia, em Goiás, no dia 4 de agosto de 1936, Joaquim Roriz iniciou sua carreira política na própria cidade-natal, onde se elegeu vereador. Em 1978 foi eleito deputado estadual e quatro anos mais tarde conseguiu na vaga de deputado federal. Também foi vice-governador de Goiás em 1987 e nos dois anos subsequentes foi prefeito da capital do estado como interventor.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Eleições

Em 17 de outubro de 1988, ao deixar a prefeitura de Goiânia, foi nomeado pelo então Presidente da República, José Sarney, como governador do Distrito Federal, em uma época que o DF ainda não escolhia seu governador pelo voto direto. Ele ficou dois anos no cargo e em 1990 assumiu o ministério da Agricultura no governo de Fernando Collor de Mello, mas já de olho nas Eleições direitas naquele mesmo ao governo do Distrito Federal, foi acusado por seus adversários de ter distribuído lotes a eleitores.

Mesmo com as denúncias, Roriz se tornou o primeiro governador eleito do Distrito Federal, assumindo pela segunda vez o cargo em 1991. Ele voltaria a se eleger nos pleitos de 1998 e 2002.

Nas eleições de 2006, conseguiu se eleger senador pelo Distrito Federal, mas seu mandato durou sete meses e ele renunciou para evitar um processo de cassação por quebra de decoro no Conselho de Ética do Senado, no episódio que ficou conhecido como “Bezerra de Ouro”.

Na ocasião, ele teve gravadas conversas telefônicas com o ex-diretor do Banco de Brasília (BRB) Tarcísio Franklin de Moura, onde negociava a partilha de mais de dois milhões de reais, sacados da agencia.

Em 2010 ele teve sua candidatura ao governo do DF vetada pelo Supremo Tribunal Federal com base na Lei da Ficha Limpa.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo