Com apenas 5 meses de vida, Maria Vitória Veras dos Santos morreu nesta última segunda-feira (15) e, segundo os médicos, o motivo foi por causa de "graves traumas decorrentes de agressão e violência sexual". A Polícia prendeu o padrasto do bebê, que é apontado como o principal suspeito. Ele também seria culpado pelo homicídio do irmão da criança, Kaio de Sousa Santos, que tinha apenas 11 anos.

De acordo com as informações do Hospital Regional Tibério Nunes, no município de Floriano, que fica a quase 150 km de Teresina (PI), a causa da morte da menina teria sido por uma perfuração no pulmão e insuficiência respiratória. O pediatra responsável por prestar atendimento à menina disse que ela chegou ao hospital com traumas por todo o corpo, sendo que o mais grave era uma fratura de tórax e que isso causou uma perfuração em seu pulmão. [VIDEO]

Os profissionais de saúde fizeram uma entubação para tentar fazer com que ela pudesse respirar contando com a ajuda de aparelhos, além de uma drenagem de tórax, mas nada disso foi suficiente para impedir que ela viesse a morrer na UTI.

Polícia investiga o caso

Maria Vitória era irmã do menino de 11 anos que morreu em Brejo do Piauí e a polícia já está investigando o caso, sendo que o padrasto das crianças é apontado como principal suspeito.

O sujeito chegou a dizer aos policiais que o menino foi quem agrediu a irmãzinha. Porém, essa versão já foi descartada pelos policiais, que acreditam que o sujeito derrubou o bebê de cima da cama e a queda causou os traumas, que levaram à morte da criança.

Mais tarde, enquanto estava sendo interrogado, o suspeito disse que o menino de 11 anos foi possuído por um espírito maligno e por isso precisou contê-lo. No atestado de óbito da criança, consta que a morte foi por estrangulamento e isso vai de encontro ao depoimento dado pela mãe.

Yan Brayner, delegado responsável pelo caso, disse que solicitou uma perícia sexológica para a bebê, porque a mãe contou que o companheiro era uma pessoa possessiva e tinha um ciúme muito grande da menina, não gostava que ninguém ficasse com ela.

O laudo deu positivo, ou seja, o bebê sofreu violência sexual [VIDEO].

A mãe das crianças está desolada, ela afirma que o padrasto matou seu filho e agrediu a menina. Até o momento a polícia não sabe o que poderia ter motivado o crime. Após ser preso em flagrante, o suspeito precisou ficar em um local isolado para não ser agredido pelos demais presos, agora ele irá responder por estupro de vulnerável e duplo homicídio.